Pássaro engaiolado (livro)

Share

Pássaro engaiolado é uma obra da Família Mansur encabeçada pela sua matriarca – Tetê Mansur – que, juntamente com suas 2 filhas e 2 de suas netas realizaram, através desta obra, a divulgação das poesias e causos da Família Mansur imortalizando-os. Tetê Mansur é autora dos versos de uma música que Santanna, o Cantador tornou sucesso nas paradas musicais – “Pra nunca mais tu me deixar” que fez em co-autoria com o filho Waldir Mansur. Também é autora dos versos de uma outra música muito bonita musicada pelo Professor Carlos Janduy. de Garanhuns, terra natal da autora principal e que é o responsável pela apresentação do livro.  Este contem seis partes: Momentos de saudades, Momentos da natureza, Momentos dos amigos, Causos, Mais uns versos, Para simplesmente orar e Poesias carnavalescas, sendo as duas últimas com poesias apenas de Rejane Mansur, uma das filhas de Tetê Mansur.

Este livro é uma verdadeira exaltação ao amor e à saudade sendo a poesia título do livro uma verdadeira elegia ao sentimento de alguém que está cheio de vida desejoso de voar como um pássaro e vive engaiolado, numa alusão ao filho Waldir Mansur, já em outra dimensão, que vivia nessa condição motivado por um pai severo.

A  primeira edição do livro, já esgotada contou com 77 poesias e causos das autoras sendo 43 da matriarca, 22 da filha Rejane Mansur, 05 da filha Rita Mansur e, das netas, são 02 poesias de Nathália e 05 de Ana Luíza.

A autora principal é originária de Garanhuns, Pernambuco e conta hoje com 82 anos, embora ainda jovem e faceira. Foi casada com Juvenal Custódio, falecido em 2002 e teve duas filhas – Rejane e Rita de Cássia que também participam do livro e um filho – Waldir Mansur, compositor e cantor com quem compôs em parceria diversas poesias, algumas musicadas e também já falecido no mesmo ano do pai.
O livro apresenta poesias e causos, quase todos escritos em forma de poesia. São 77 obras reunidas em um livro cuja primeira edição já está esgotada e que traduz em emoções, quase sempre fortes e contagiantes os sentimentos  das autoras.
Tetê Mansur é a responsável pela maioria das peças literárias reunidas neste volume e consegue com seus versos transmitir suas dor e saudade do filho e do marido que a deixaram sem consolo e na tristeza de um ser que assiste com poucos meses de intervalo, dois entes queridos esvaírem suas vidas.
Apesar desta tristeza Tetê não é uma pessoa amargurada. Muito pelo contrário! É uma mulher cheia de alegria e sempre com uma palavra de apoio e carinho a quem quer que dela se aproxime.
A leitura do livro, embora desperte tristezas, é agradável. Não há quem não se emocione ao ler a sequência de versos que se sucedem iniciando por ˜Saudade que vai e vem˜, poema musicado por Carlos Janduy, professor e poeta de Garanhuns e parceiro do seu filho saudoso, Waldir Mansur.  Segue-se um ˜Soneto para Waldir” que revela de modo claro e emocionante a dor de uma mãe que perde seu filho querido e a saudade de não mais poder compartilhar com ele seus versos. E vão os versos e os poemas se encadeando, um a um, tomando o leitor de arrebatamento e, por que não dizer, de êxtase ao se deparar com sua emoção, identificando-se, em uma ou em outra poesia, com as emoções transcritas pelas autoras.

Mas nem só de tristeza e saudade é composta esta obra sublime. Haverão momentos em que você vai gargalhar com algumas situações inusitadas e surpreendentes como o caso retratado no poema  “A foto do caixão” ou de sentimentos singelos expressos por duas crianças (as netas) quando aos seis ou aos dez anos, já versificavam sua expressão. Ou ainda tomados pelo sentimento de revolta e indignação ao ler o poema ˜Monólogo:  A menina do lixo”.
Também não deixam de ter sua relevância os poemas e causos de Rejane e Rita de Cássia que exprimem, a exemplo da mãe, seus sentimentos através de versos. Da primeira, destaca-se “Uma virada na vida”, poema escrito ainda no hospital, após um grave acidente de carro sofrido. Da outra pode-se dizer que o poema escrito para a mãe é o ponto relevante embora não se possa desprezar os outros 4 poemas que traduzem seu amor pelo marido em 3 dos outros e o último exprime um desejo de dar a alguém sem rumo um conselho de mãe ou de alguém mais esclarecida e experiente.
O livro pode ser solicitado pelo e-mail da autora tetemansur@outlook.com pelo preço de R$ 20,00 (vinte reais). A primeira edição já está esgotada mas a segunda já está no prelo e, nos primeiros meses de 2014 deve ser publicada. A distribuição ocorrerá por ordem dos pedidos.

Caso resida em Recife ou Olinda a encomenda não será acrescida de frete, caso contrário poderá ser enviada por PAC através dos Correios, sendo o comprador responsável pelo frete.

Laia também a entrevista com a autora. Clique no link abaixo!

Entrevista com a autora do livro Pássaro engaiolado

Leia o texto completo
The following two tabs change content below.
Alberto Valença nasceu em Olinda - PE. Sempre gostou muito de escrever, sendo a leitura um de seus divertimentos preferidos. Com quatro graduações concluídas, o autor enveredou por várias áreas do conhecimento. Em 1973 concluiu Licencitaura em Física pela UFPE, em 1980 concluiu Bacharelado em Psicologia e Formação de Psicólogo com especialização na área de Psicologia Escolar. em 1999 bacharelou-se em Direito e, no mesmo ano, foi aprovado na OAB-PE exercendo a profissão por dez anos. Publicou em 2014 um poema numa antologia e, agora, publica 15 poemas em outra antologia. Desde a infância gostava também de cinema e, em 2006, criou o blog Verdades de um Ser no qual divulga seus textos e comenta sobre literatura e cinema. Posteriormente, criou também o blog O seu companheiro de viagem, com o qual compartilha suas experiências de viagem oferecendo sempre dicas valiosas para quem quer viajar.
Share

2 ideias sobre “Pássaro engaiolado (livro)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desvende a charada para validar o comentário *