O diário de Anne Frank [ filme online]

Share

The Diary of Anne Frank (Estados Unidos) – 1959
Direção – George Stevens
Música – Alfred Newman

Elenco:
Millie Perkins………………..Anne Frank
Joseph Schildkraut……….Otto Frank
Richard Beymer …………..Peter van Daan
Shelley Winters ……………Petronella van Daan
Gusti Huber ………………….Edith Frank
Lou Jacobi ,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,.Hans van Daan
Diane Baker ………………..Margot Frank
Douglas Spencer …………Kraler
Dodie Heath ………………..Miep
Ed Wynn ………………………Albert Dussell

Este filme havia assistido a ele quando tinha cerca de 10 ou 11 anos. Na época, detestei, pois, como o desenrolar da história é muito monótono, para uma criança o filme deve ter sido mesmo horrível. Após ler o livro, fiquei com vontade de assistir ao filme novamente e, esta semana resolvi pegá-lo na locadora. A película é realmente maravilhosa embora, nem de longe, se compare ao livro. Nas cenas iniciais, Otto Frank (Joseph Schildkraut) chega num caminhão e desce na porta do seu antigo abrigo, na Segunda Guerra Mundial, quando lá ficara juntamente com sua esposa Edith Frank (Gusti Huber), sua filha Anne Frank (Millie Perkins), na época com apenas 13 anos e, a família van Daan, Hans (Lou Jacobi), Petronella (Shelley Winters) e Peter (Richard Beymer). Posteriormente, também juntou-se ao grupo, Albert Dussel (Ed Wynn). Ele sobe os degraus da escadaria e depara-se com o local onde vivera por mais de dois anos em constante tensão juntamente com a família. Pega uma estola que Anne havia lhe dado de presente e coloca-a em volta do pescoço. E senta desolado. Chegam Miep e Kraler que haviam sido as pessoas que os colocara lá naquele abrigo anos atrás. É quando Milie lhe diz que o diário de Anne estava no local onde ela havia deixado e lhe entrega o diário. Ele abre e começa a ler.
E a história vai se desenrolando com ele revivendo todos aqueles momentos ali no diário narrados sob a visão de Anne Frank.
Por este filme Shelley Winters recebe o Oscar de melhor atriz coadjuvante. O filme recebeu também o Oscar por melhor fotografia em preto-e-branco e melhor direção de arte e decoração.
Trata-se sem dúvida de um trabalho maravilhoso que resgata a história não só da família Frank mas, de centenas de outras que também viveram o mesmo drama entre os anos de 1939 e 1945 quando os alemães dizimaram milhares de judeus.
Apesar do sofrimento, da tensão, dos atritos entre os moradores daquele sótão, ainda há tempo para momentos de rara beleza e harmonia como na celebração do Chanukah quando, conduzidos por Anne, todos cantam com alegria a canção tradicional.
O filme vale por sua retratação do holocausto, pela constatação dos sofrimentos por que passaram pessoas que viveram aqueles momentos terríveis em que nenhum direito era reconhecido aos judeus e pela pureza dos sentimentos de uma garota que tinha apenas 13 anos quando tudo começou e que morre antes de conseguir realizar seu sonho de ser escritora ou atriz. Embora o sonho tenha sido concretizado pelo seu pai, Otto Frank, certamente ele preferiria ter sua filha ao lado ao invés de realizar-lhe esse sonho.
Merece quatro estrelinhas.
 

LEIA AS INSTRUÇÕES ABAIXO COM ATENÇÃO

Se você chegou até aqui através da página Compartilhando minhas verdades [Filmes online] você já deve ter lido as instruções abaixo. Basta então seguir àquilo que você já leu naquela página. Caso tenha vindo até aqui diretamente pela postagem, leia com atenção o restante das instruções.

Para assistir ao filme abaixo, você deve clicar na setinha para direita. e logo em seguida clicar em pausar. Espere para carregar o filme aguardando algum tempo. Dependendo da velocidade de sua conexão, isto poderá levar de 5 a 10 minutos, até que o filme seja carregado. Depois desse tempo clique na setinha novamente para parar a exibição. Aguarde então alguns minutos mais, enquanto os próximos minutos do filme são carregados. Você verá a linha do tempo sendo preenchida. Quando ela estiver preenchida até perto da metade, pode dar início novamente à exibição.

Se a espera for maior do que este tempo, sugiro que reduza a resolução para 240p. Isto irá baixar a qualidade da imagem, ou então, espere mais tempo. Provavelmente, neste caso, se você não baixar a resolução, haverá interrupções ao longo da exibição. Porém se a velocidade de sua conexão estiver boa, aumente a resolução conforme desejar para usufruir de melhor qualidade.

Ajuste o áudio conforme sua conveniência no próprio player do filme e no seu sistema operacional. É recomendável a utilização de fones de ouvido para apreciar melhor os sons do filme. Você também pode assistir ao filme em tela cheia, basta clicar na setinha (semelhante à figura abaixo) do lado inferior direito.

full-screen-simbolo

Depois de assistir ao filme, pode fazer um comentário sobre ele. Até peço que o faça. Será muito útil. Não só para mim, que poderei avaliar como está repercutindo meu esforço, como também para outros visitantes, que poderão saber opiniões de outras pessoas sobre o filme a que irão assistir (ou não).  Basta clicar em “ xx Resposta(s)” no início da postagem no canto superior esquerdo. Boa diversão.

IMPORTANTE

Este blog não tem fins lucrativos. Não recebo nada pelo que ofereço, além da satisfação dos leitores. No blog não tem propaganda de nenhuma espécie. Não tenho intenção de infringir a lei. Se algém se sentir prejudicado em seus direitos autorais, basta me enviar uma mensagem pelo email que tirarei de imediato o filme do blog.

contato-blog

The following two tabs change content below.
Alberto Valença nasceu em Olinda - PE. Sempre gostou muito de escrever, sendo a leitura um de seus divertimentos preferidos. Com quatro graduações concluídas, o autor enveredou por várias áreas do conhecimento. Em 1973 concluiu Licencitaura em Física pela UFPE, em 1980 concluiu Bacharelado em Psicologia e Formação de Psicólogo com especialização na área de Psicologia Escolar. em 1999 bacharelou-se em Direito e, no mesmo ano, foi aprovado na OAB-PE exercendo a profissão por dez anos. Publicou em 2014 um poema numa antologia e, agora, publica 15 poemas em outra antologia. Desde a infância gostava também de cinema e, em 2006, criou o blog Verdades de um Ser no qual divulga seus textos e comenta sobre literatura e cinema. Posteriormente, criou também o blog O seu companheiro de viagem, com o qual compartilha suas experiências de viagem oferecendo sempre dicas valiosas para quem quer viajar.
Share