Link
Share

o_advogadoADVOGADO, O
Formato: Livro
Autor: GRISHAM, John
Idioma: Português
Editora: ROCCO
Número de páginas: 353
Assunto: Literatura estrangeira – Ficção policial
Sinopse – Desta vez John Grisham traz uma história centrada em Michael – profissional talentoso da gigantesca firma de advogados Drake & Sweeney, que num prazo de três anos se tornaria sócio. Porém, um encontro violento com um sem-teto e uma investigação fez com que ele descobrisse um segredo terrível. Um segredo relacionado com a poderosa Drake & Sweeney. Ele sai da firma e leva um arquivo ultra-secreto… e se torna um ladrão. (Extraído do site da Livraria Cultura, disponível em Livraria

A narrativa é feita pelo advogado Michael Brock, futuro sócio da Drake & Sweeney, um dos maiores escritórios de advocacia dos Estados Unidos.
O livro inicia com um atentado no prédio do Dr. Michael Brock, o advogado. Um maltrapilho das ruas chega armado no escritório e mantém reféns 8 advogados do escritório, inclusive o Dr. Brock. Após horas de tensão e agitação, “Senhor”, o maltrapilho das ruas morre com um tiro na cabeça desferido por um policial de elite estrategicamente posicionado no exato instante em que um dos advogados reféns, sob as ordens de “Senhor” abre a porta para pegar a refeição solicitada. Os fluidos, sangue e pedaços da cabeça de “Senhor” escorrem pelo  rosto e pelas roupas de Michael que, a princípio, imagina ter-se ferido.
O tema central da história é a dificuldade de viver numa cidade como Washington ou Nova Iorque pelos sem-teto. O tema é ricamente explorado por Grisham que consegue fazer um retrato vivo da realidade desses desafortunados. Por alguns momentos, cheguei até a pensar que aquilo que é descrito não fosse em Washington ou Nova Iorque e sim em Recife. Difícil acreditar que, numa metrópole como Washington ou Nova Iorque, centros de excelência em um dos países mais ricos do mundo, exista uma realidade como a descrita em “O advogado“. Mas, ao finalizar o livro, há uma nota do autor que evidencia de modo inequívoco, a veracidade daquelas situações.  Apesar de ser uma ficção, o cenário não é uma fantasia.Este livro o recebi de presente do meu irmão, Alexandre, há uns 7 ou 8 anos. Eu o havia lido logo ao receber o presente e lembro que gostara muito mas não lembrava de absolutamente nada. Como precisava fazer esta resenha sobre o livro resolvi relê-lo e constatei o valor da mensagem e a semelhança que existe entre a pobreza de Nova Iorque e Washington com a de Recife ou do Rio de Janeiro.Michael Brock é um advogado bem sucedido, casado com Claire, na época do episódio estudando medicina e com uma promissora vida profissional pela frente. Michael tinha 32 anos e há mais de cinco anos trabalhando na Drake & Sweeney, prestes a tornar-se um dos sócios, o que representaria um ganho anual de cerca de um milhão de dólares, Michael abandona a firma onde trabalhava e a esposa para dedicar-se ao trabalho para os sem-teto num pequeno escritório de advocacia na rua 14 por um salário de 30 mil dólares por ano. Uma quebra de padrão inconcebível para um americano mediano. Foi taxado de louco por muitos de seus colegas, seus pais e seu irmão mais velho, também advogado e muito bem sucedido. Sua decadência é patente! Vende um carro luxuoso e muda-se para um cubículo num bairro afastado, sem móveis, sem conforto, sem segurança.

Mordecai Green é o advogado diretor e responsável pela Clínica de Advogados da rua 14 aonde Michael passa a trabalhar após pedir demissão de sua conceituada firma anterior que fora o palco de um drama chocante de nove reféns, entre os quais, Michael, e que se tornaria uma implacável adversária de Michael e Mordecai num processo rumoroso na Capital. Advogado negro com quase dois metros de altura e com um poder de convencimento extraordinário, em particular, para um júri de negros em Washington.

Claire é a esposa de Mordecai que, após um ano de casamento, passa a se sentir abandonada e sem opções de diversão ou de companhia o que a faz resolver cursar medicina, sendo já, na época do casamento, graduada em ciências políticas, conheceu Michael logo que ele mudou-se para Washington. Ambos haviam acabado de concluir suas graduações mas como, ao ser contratado para um emprego numa empresa como a Drake & Sweeney eram necessárias entre 15 e 16 horas diárias de trabalho seis dias por semana, somente com os domingos de folga, os dois passaram, a distanciar-se por falta de tempo para dedicar-se um ao outro.

Lontae Burton é uma sem-teto de 21 anos que após ser despejada juntamente com outros dezessete moradores de um galpão onde moravam em cubículos construídos às pressas por um esperto qualquer que cobrava por cada um cem dólares mensais, termina morrendo sufocada por monóxido de carbono tentando aquecer-se juntamente com seus quatro filhos menores com o aquecedor do carro ligado. Ela vem a tornar-se uma bandeira de lutas para Michael e Mordecai que, ingressam com uma ação indenizatória contra a Drake & Sweeney, a TAG Inc. e a RiverOaks, envolvidas no processo de despejo da mâe dos menores que terminaram por morrerem asfixiados numa noite de forte tempestade de neve dentro de um carro abandonado.

Hector Palma é um empregadol da Drake & Sweeney diretamente envolvido no despejo dos sem-teto que culminou com a morte de Lontae Burton e seus quatro filhos e que ajuda Michael na investigação sobre o despejo realizado pelas empresas acima citadas fornecendo dados fundamentais para o desfecho da história.

Braden Chance, advogado responsável pela RiverOaks e sócio da Drake & Sweeney que se tornará inimigo de Michael e adversário no processo da indenização pela morte da família Burton.

Arthur Jacobs, diretor da Drake & Sweeney e seu advogado mais antigo. Vira um ferrenho inimigo de Michael em virtude do roubo da pasta de sua empresa bem como pela difamação provocada pelo processo movido por Michael e Mordecai contra a Drake & Sweeney.

Sofia e Abraham são os outros dois sócios da Clínica de Advocacia da rua 14. A primeira é assistente social mas funciona como advogada, entendendo mais das leis das ruas do que Abraham e Mordecai juntos segundo informação deste último para Michael.

Megan, jovem diretora do Naomi’s, abrigo para mulheres que, além de refeições, também fazia reuniões com mulheres drogadas para recuperação. Torna-se importante na vida de Michael a partir de uma cliente dele, Ruby, mãe de um menino que lhe fora tomado por um casal que antes abrigara os dois.
O livro é muito bem escrito com uma mensagem muito dignificante para que nós possamos dar mais atenção aos sem-teto e aos que tiveram poucas oportunidades na vida. Trata-se, sem dúvida de um livro que merece ser lido e desfrutado em cada uma de suas páginas. Vividas as emoções e experimentado o suspense e a solidariedade. Merece quatro estrelinhas.
The following two tabs change content below.
Alberto Valença nasceu em Olinda - PE. Sempre gostou muito de escrever, sendo a leitura um de seus divertimentos preferidos. Com quatro graduações concluídas, o autor enveredou por várias áreas do conhecimento. Em 1973 concluiu Licencitaura em Física pela UFPE, em 1980 concluiu Bacharelado em Psicologia e Formação de Psicólogo com especialização na área de Psicologia Escolar. em 1999 bacharelou-se em Direito e, no mesmo ano, foi aprovado na OAB-PE exercendo a profissão por dez anos. Publicou em 2014 um poema numa antologia e, agora, publica 15 poemas em outra antologia. Desde a infância gostava também de cinema e, em 2006, criou o blog Verdades de um Ser no qual divulga seus textos e comenta sobre literatura e cinema. Posteriormente, criou também o blog O seu companheiro de viagem, com o qual compartilha suas experiências de viagem oferecendo sempre dicas valiosas para quem quer viajar.
Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desvende a charada para validar o comentário *