Espelho

Share

Espelho, espelho meu, existe alguém mais feliz que eu?
Modificando um pouco a famosa frase da Bruxa malvada da Branca de Neve, quero hoje escrever sobre o meu espelho. O espelho de cada dia que tantas vezes me viu chorar… e também me viu sorrir, gargalhar. Espelho que me viu pensar… espelho que já me encontrou até a orar! Espelho que me acolheu na dor, e também me escutou gritar. De raiva, de ódio, de rancor. Que me emprestou as cores, com que pintei o amor. Amor que nem chegou a crescer. Caiu como uma goiaba madura. No chão, quase se espatifou. Nem só de felicidade vive o espelho.

espelhos7

Espelho, espelho meu, existe alguém mais romântico que eu?
Ora, sem muitos senões, às vezes nos defrontamos com situações exdrúxulas. Embora romântico, não sou tolo, não sou bobo. Romantismo é um estado de espírito. Nem sempre se manifesta, ainda que sejamos assim. Quantas e quantas vezes, a porta do carro abri, pra você não precisar sequer, fazer a força pra maçaneta puxar? Não sei estar com alguém, mesmo homens amigos meus, e não fazer a gentileza de a porta do carro abrir para o outro entrar. Não é só um gesto romântico, é antes de tudo, questão de educação. Gentileza, gera gentileza, dizem por aí. Será? Já encontrei quem recusasse, e até mesmo agredisse, por a porta do carro abrir pra essa pessoa entrar.

espelho3

Espelho, espelho meu, existe alguém mais feliz que eu?
Não, não pode existir. A felicidade, assim como o romantismo, é um estado de espírito. E hoje, particularmente hoje, 03 de junho de 2014, estou feliz. Feliz porque quero homenagear a uma pessoa que está aniversariando. E eu quero oferecer de presente, a minha felicidade. Quero compartilhá-la contigo. Tu, que em um dia do passado, há alguns anos, nascias. E ao mundo emprestavas a luz que contigo trazias. Um ano depois, neste mesmo dia, repetindo-se, tu completavas teu primeiro aninho. Como estavas feliz! Feliz como estou hoje. E quero que te lembres daquele dia, pois é aquela felicidade, que quero que sintas também. Hoje, alguns anos depois… Não importa quantos. Só tu precisas saber. Mas que a cada um desses anos, depois daquela data histórica, em que completaste teu primeiro aninho, que aquela felicidade sentida, se multiplique pra encher teu coração de alegria e contentamento por estares hoje completando uma nova idade. Parabéns!

The following two tabs change content below.
Alberto Valença nasceu em Olinda - PE. Sempre gostou muito de escrever, sendo a leitura um de seus divertimentos preferidos. Com quatro graduações concluídas, o autor enveredou por várias áreas do conhecimento. Em 1973 concluiu Licencitaura em Física pela UFPE, em 1980 concluiu Bacharelado em Psicologia e Formação de Psicólogo com especialização na área de Psicologia Escolar. em 1999 bacharelou-se em Direito e, no mesmo ano, foi aprovado na OAB-PE exercendo a profissão por dez anos. Publicou em 2014 um poema numa antologia e, agora, publica 15 poemas em outra antologia. Desde a infância gostava também de cinema e, em 2006, criou o blog Verdades de um Ser no qual divulga seus textos e comenta sobre literatura e cinema. Posteriormente, criou também o blog O seu companheiro de viagem, com o qual compartilha suas experiências de viagem oferecendo sempre dicas valiosas para quem quer viajar.
Share

Uma ideia sobre “Espelho

  1. Anonymous

    Que bonito seu texto! Que coisa alguém ficar bravo porque abriu a porta do carro para que a ela ou ele entrasse; achei o cúmulo da grosseria, mas enfim, existe gente para tudo neste mundo! O seu espelho mostra alguém sensível, educado e romântico, alguém muito especial! Parabéns! Beijos!

Os comentários estão fechados.