Link
Share

***Captura-de-Tela-2014-03-06-a-25CC-2580s-07.44.52

Ontem, dia 09 de junho de 2014, terminei dois livros que estava lendo. Nenhum dos dois faziam parte de minhas metas de leitura pra 2014 mas me permiti fugir ao meu programa de leituras que tinha estabelecido pra mim. Embora pretenda ainda cumprir o programado. 
Um deles foi ‘Caminhos diversos’ de uma poetisa carioca que escreve muito bem e tem grande público no Recanto das Letras embora seja ainda desconhecida do grande público. O outro é ‘O último homem do mundo’ de Tais Cortez que em março deste ano estabeleceu uma parceria com o blog Verdades de um ser e o texto que escrevi sobre o assunto está aqui. (Clique no link)
Vou falar logo sobre o segundo que já estava lendo há algum tempo e faz parte de uma de minhas parcerias. Trata-se do livro da paulista Taís Cortez, uma simpatia de pessoa que mora em Campinas. Muito popular, demonstra uma educação primorosa e atende muito bem às pessoas, especialmente os leitores. Em breve faremos uma entrevista com ela aqui no blog.
Mas agora, vou fazer a crítica literária do seu livro mais recente – ‘O último homem do mundo’. Ela também escreveu ‘Golfinhos e tubarões – o outro mundo’.
No Skoob, rede social de leituras, encontrei a sinopse abaixo que acredito seja a oficial fornecida pela autora.
Sinopse – O último homem do mundo – Tais Cortez.
Sinopse: “O último homem do mundo” conta a história de Amanda, uma jovem de dezesseis anos que é matriculada contra sua vontade no Educação de Elite, o colégio interno mais renomado do país, onde apenas os filhos da elite nacional estudam. Sua mãe, uma atriz mundialmente famosa, não sabe como lidar com a filha. Amanda é uma rebelde e tem personalidade forte. Determinada a conseguir ser expulsa, ela é capaz das maiores loucuras. O que ela não esperava era fazer amizades que a farão rever seu plano…e que fosse se apaixonar perdidamente pelo último homem que sua consciência escolheria…” (Texto extraído integralmente do sítio do Skoob, disponível em http://www.skoob.com.br/livro/361104-o-ultimo-homem-do-mundo

Não sei quantas páginas tem o livro pois o li em PDF e esta foi uma das razões que atrasaram a minha crítica ao livro aqui no blog. Não estava acostumado a ler um livro inteiro no computador. E calhou também que fiz uma cirurgia e fiquei impossibilitado de acessar o computador por muito tempo. Terminei adiando a leitura por quase 3 meses. Mas, quando resolvi fazê-lo, concluí a leitura em poucos dias. No arquivo que li, o livro tinha 385 páginas. No site da Amazon, consta uma estimativa de 239 páginas e no mesmo site o número de páginas do livro físico é de 385. Para adqurir o livro em e-Book ou em papel, acesse um dos links abaixo.

Em e-book ou  o Livro físico (clique nos links para acessar o que desejar)
 
O livro, apesar de ser uma história para adolescentes, é muito gostoso de ler não fosse o fato de eu estar lendo-o pelo computador. Mas, mesmo assim, quando decidi que realmente precisava lê-lo para cumprir o acordo que tinha feito com a autora na parceria estabelecida, foi muito tranquilo e agradável.
Como já consta na sinopse, Amanda é uma adolescente rebelde, em crise com a mãe, uma famosa atriz – Oliveira, que abandona a filha por conta de seus compromissos de trabalho, sociais e, nas horas vagas, de busca de um novo namorado que muda a cada semana. A princípio, Amanda parece um porre insuportável mas, aos poucos, quando vamos conhecendo-a melhor, vamos nos apaixonando e torcendo por ela. O livro é muito emocionante e, em várias partes, me flagrei com os olhos marejados. Em algumas, chorei copiosamente e em outras, dei boas risadas. É uma história muito bem arquitetada pela autora que consegue deixar você com vontade de saber qual o próximo passo, qual a próxima cena, qual a próxima emoção.
taiscortez3
Só houve no livro, duas coisas que me desagradaram e que preciso aqui registrar: a primeira foi o descuido com a correção do texto. A princípio pensei tratar-se apenas de um descuido insignificante e que poderia relevar mas, da metade do livro pra o final, foram vários os erros encontrados das mais variadas formas. Desde erros com grafia de palavras até mesmo concordâncias inaceitáveis e que, para mim, torna-se uma agressão ao leitor. A outra coisa foi a forçação de barra ao falar de Jesus. Considerei de extremo mau gosto. Poderia ter a falado do projeto que o casal de inimigos (Leonardo e Amanda) abraçaram sem fazer a propaganda de religião. Ficou inadequado e distoante do restante do livro.
Na última foto, momento da autora autografando seu livro no lançamento.
 taiscortez1
No mais, o livro é bem legal e mereceu 3 estrelinhas. Recomendo a leitura especialmente para jovens mas, acredito que adultos também gostarão. Eu pelo menos gostei muito.
Após a postagem desta crítica com o comentário da autora e outras pessoas, bem como minha leitura de outras críticas feitas, descobri um aspecto que não estava dando a devida relevância e que é muito importante: a lição final que ficou da história e que, para não criar spoilers, terminei sem falar. Há no livro uma frase que vale por todo o livro – ‘O amor é um risco e, se você não está disposta a se arriscar, então não é digna desse amor.‘ Com esta frase, e as consequências que advêm dela, quase todas as falhas do livro podem ser relevadas, diminuídas.
Pensando assim, resolvi alterar a classificação de 3 pra 4 estrelinhas.

São ao todo vinte e oito capítulos que se sucedem de forma bem elaborada e com um bom encadeamento de idéias. Não vou falar da história pra não estragar a surpresa e a emoção das pessoas que ainda forem lê-lo. E, podem acreditar: vocês vão se surpreender e se emocionar!
Se desejar conhecer mais a autora e seu livro, ela criou uma fanpage no facebook que pode ser acessada clicando no link. Fanpage do livro ‘O último homem do mundo’
The following two tabs change content below.
Alberto Valença nasceu em Olinda - PE. Sempre gostou muito de escrever, sendo a leitura um de seus divertimentos preferidos. Com quatro graduações concluídas, o autor enveredou por várias áreas do conhecimento. Em 1973 concluiu Licencitaura em Física pela UFPE, em 1980 concluiu Bacharelado em Psicologia e Formação de Psicólogo com especialização na área de Psicologia Escolar. em 1999 bacharelou-se em Direito e, no mesmo ano, foi aprovado na OAB-PE exercendo a profissão por dez anos. Publicou em 2014 um poema numa antologia e, agora, publica 15 poemas em outra antologia. Desde a infância gostava também de cinema e, em 2006, criou o blog Verdades de um Ser no qual divulga seus textos e comenta sobre literatura e cinema. Posteriormente, criou também o blog O seu companheiro de viagem, com o qual compartilha suas experiências de viagem oferecendo sempre dicas valiosas para quem quer viajar.
Share

5 ideias sobre “O último homem do mundo [ Livro ]

  1. TahCortez

    Obrigada pela resenha, Alberto!
    Gostei muito! Especialmente qnd disse: “O livro é muito emocionante e, em várias partes, me flagrei com os olhos marejados. Em algumas, chorei copiosamente e em outras, dei boas risadas”, pois mostra q realmente foi envolvido pela história!
    Peço desculpas pelos erros e garanto que isso já está sendo corrigido!
    Qnt ao aspecto religioso, n posso me desculpar e nem mudaria nada, uma vez q passar valores nos quais acredito eh um motivo central de publicar minhas histórias. Sei q isso pode desagradar os leitores q não compartilham das mesmas crenças, porém sei q, como tudo na vida, n poderei agradar a tds!
    Mais uma vez agradeço a resenha e o carinho!
    Bjs e sucesso ao blog!

    Responder
  2. Anonymous

    Parece realmente interessante. Gosto de livros que emocionam e de histórias que envolvem! Parabéns à autora e a você pela resenha. Beijos!

    Responder
  3. Alberto Valença Lima

    Melissa, Tabatha, Anõnimo e Taís, fico agradecido e honrado pela presença de vocês aqui no meu blog e agradeço pelos comentários que são, como já escrevi em algum lugar, a alma deste blog. Sejam sempre bem-vindas. E leiam o livro pois é ótimo. Vejam que mudei a classificação que havia dado.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desvende a charada para validar o comentário *