Link
Share

capa3-para-cruzar-atlanticoPARA CRUZAR O ATLÂNTICO [Crítica]

Simone Guerra, E-book (PDF) autopublicado, 2013, 130 p.

Simone Guerra é uma blogueira que resolveu escrever um livro.  É natural de Lavras, MG mas mora há 15 anos em São João Del Rey segundo informação colhida do site Lavras 24 horas (disponível no link), admitindo que ela não tenha se mudado. Algumas figuras de linguagem usadas pela autora até que são boas mas a correção do seu português é péssima! Em pouco mais de 50 páginas lidas já anotei 87 erros e, é porque não anotei as faltas de crases ou seu uso incorreto. Se as tivesse anotado, seriam muito mais de 120 erros. Em pouco mais de 50 páginas, pasmem!!! Isto significa quase 3 erros por página o que é, sinceramente, um absurdo! Ela, realmente, não sabe escrever! Felizmente, não gastei dinheiro com o livro pois o mesmo é disponibilizado na internet gratuitamente. Mas perdi muito tempo lendo suas banalidades. E alem disso, a autora não sabe sobre o que quer escrever. A princípio ela nos apresenta uma expectativa de um amor que foi frustrado ao cruzar o Atlântico e que começou num batepapo pela internet. Tema bem atual mas, perde-se no meio do caminho, contando sobre seus amores imaginários e em grande, muito grande profusão. Ela deve ter batido o recorde de Don Juan de Marco e de Casanova. Lamentável.

SimoneGuerra

Fui olhar o blog da autora para extrair mais algumas informações sobre ela e sua obra e descobri, surpreso, alguns dados que ficaram incompreensíveis a exemplo do que informa sobre um prêmio literário importante conquistado pela autora – 2º lugar na categoria Crônica do 6º Concurso Literário Mário Quintana. Isso não é pra qualquer um! Como ela conseguiu isso? Escrevendo tão ruim como demonstrou nesse livro? Isso é muito estranho!

Então, comecei a me questionar. Será que foi ela mesmo quem escreveu a crônica que ganhou o prêmio? Será que esses erros todos foi porque ela não teve, como no concurso, o cuidado de revisar o texto? Será que já houve uma nova edição do livro corrigida? A verdade é que fica para mim, incompreensível como uma autora que recebeu um prêmio nacional do quilate deste por ela recebido, escreve um livro tão cheio de falhas de gramática, correção e linguagem.

Não consegui ler o livro até o final. Parei na página 72 porque não aguentava mais estar anotando os erros encontrados!  Chegaram aos 115!!! Sem contar problemas com crase que, se fossem contados, os erros passariam dos 150. É um absurdo!! Um desrespeito com o leitor sem igual. E eu gosto da Simone Guerra. É uma pessoa atenciosa, carinhosa, alto astral mas, não posso fazer vista grossa diante de tamanha barbaridade. O livro é muito ruim!!!

Lamentável. Não o recomendo e, como foi dito, pode ser adquirido gratuitamente. Mereceu duas estrelinhas apenas.

$$$

Inscreva-se no blog para receber as novidades por e-mail. Clique aqui

The following two tabs change content below.
Alberto Valença nasceu em Olinda - PE. Sempre gostou muito de escrever, sendo a leitura um de seus divertimentos preferidos. Com quatro graduações concluídas, o autor enveredou por várias áreas do conhecimento. Em 1973 concluiu Licencitaura em Física pela UFPE, em 1980 concluiu Bacharelado em Psicologia e Formação de Psicólogo com especialização na área de Psicologia Escolar. em 1999 bacharelou-se em Direito e, no mesmo ano, foi aprovado na OAB-PE exercendo a profissão por dez anos. Publicou em 2014 um poema numa antologia e, agora, publica 15 poemas em outra antologia. Desde a infância gostava também de cinema e, em 2006, criou o blog Verdades de um Ser no qual divulga seus textos e comenta sobre literatura e cinema. Posteriormente, criou também o blog O seu companheiro de viagem, com o qual compartilha suas experiências de viagem oferecendo sempre dicas valiosas para quem quer viajar.
Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desvende a charada para validar o comentário *