Link
Share

A mais pura verdade, Dan Gemeinhart, Novo Conceito, SP., 2015, 221 p.

maispuroconceitoSobre este livro, não tenho muito mais o que falar alem do que já escrevi sobre ele no post do lançamento. (Clique no link para ler o post). Satisfiz minha curiosidade sobre o que acontecia com Mark mas, não posso dizer aqui o que foi pois, para quem ainda não leu, perderá toda a graça. Só posso dizer que, até certo ponto, o final é um pouco surpreendente. O autor consegue inovar no seu primeiro trabalho e nos oferece um livro realmente diferente. São 221 páginas onde são distribuídos 27 capítulos e uma página de agradecimentos, com uma apresentação ímpar. A inovação dos capítulos fracionários (cap. 1½, 2½, 3½, etc.) é realmente genial, alternando letras normais nos capítulos inteiros e letras em itálico nos fracionários, sendo os primeiros narrados por Mark e os últimos por uma terceira pessoa mas, narrando o ambiente em redor de Mark, onde ele não está presente. Outra coisa interessante é, acompanhar os passos de Mark através dos quilômetros que faltam para ele chegar ao seu objetivo – o topo da Monte Rainier.

Dan Gemeinheirt nasceu em Frankfurt, Alemanha mas vivia se mudando de cidade estudando em um colégio diferente a cada ano pois o pai era do exército e vivia sendo transferido. Depois de casado, morou algum tempo no Cairo, Egito. Este livro ele levou 10 anos para concluir. (FONTE – Site do próprio autor – Clique no link)

+puraverdade4O livro é bom mas, peca em uma coisa que me deixou um pouco irritado: a repetição do título. Como se o autor quisesse dizer o por quê do mesmo. Então, vez por outra, ao longo da história, ele repete estas palavras: Isto é a mais pura verdade. Fica uma coisa cansativa, desagradável , maculando um pouco a bela apresentação, com uma correção impressionante. Encontrei apenas dois erros, um de grafia e outro de gramática no texto, já mencionados na outra postagem. Outra coisa que senti uma certa falta de consistência no texto é que, nas páginas da edição promocional, havia sempre haicais criados por Mark ao longo da narrativa mas, no restante da história, não aparecem mais os haicais. É como se fossem dois Marks: um da edição promocional e outro do restante do livro. Ele escreve apenas mais um haicai no capítulo 8. Nada mais. Enquanto nos 6 capítulos anteriores, ele escreve 4 haicais, nos outros 7 só escreve 1.

Mas é um bom livro e eu recomendo sua leitura. Mereceu 3 estrelinhas.

The following two tabs change content below.
Alberto Valença nasceu em Olinda - PE. Sempre gostou muito de escrever, sendo a leitura um de seus divertimentos preferidos. Com quatro graduações concluídas, o autor enveredou por várias áreas do conhecimento. Em 1973 concluiu Licencitaura em Física pela UFPE, em 1980 concluiu Bacharelado em Psicologia e Formação de Psicólogo com especialização na área de Psicologia Escolar. em 1999 bacharelou-se em Direito e, no mesmo ano, foi aprovado na OAB-PE exercendo a profissão por dez anos. Publicou em 2014 um poema numa antologia e, agora, publica 15 poemas em outra antologia. Desde a infância gostava também de cinema e, em 2006, criou o blog Verdades de um Ser no qual divulga seus textos e comenta sobre literatura e cinema. Posteriormente, criou também o blog O seu companheiro de viagem, com o qual compartilha suas experiências de viagem oferecendo sempre dicas valiosas para quem quer viajar.
Share

3 ideias sobre “A mais pura verdade [Livro]

  1. Denise

    Mmm… pelo que vc fala, a falta de haicais depois de um certo tempo e a repeticao do titulo, parece um pouco inconsistente… nao sei se lerei!
    DenisesPlanet.com

  2. Bárbara Prado

    A maioria das resenhas que eu li a respeito desse livro, foram somente positivas. Mas agora, lendo a sua resenha, um pouco mais complexa e detalhada, me fez perceber um outro lado do Mark que eu não sabia que existia nesse livro, uma parte em primeira pessoa e outra em terceira. Mas mesmo assim, ainda esse livro estará na minha wishlist, e espero em breve poder compartilhar com você também a minha experiência com ele.
    Ah, eu também não sabia que você curtia esse gênero de livro rsrs, que legal. É sempre bom estar inovando as leituras.
    Abr
    Bárbara

  3. Alberto Valença Autor do post

    Denise e Bárbara, agradeço muito pelos comentários. Bárbara, fico feliz por ter ter gostado de minha resenha e, expandir nosso gosto literário é sempre um modo de enriquecimento. Denise, não deixe de ler só por conta desta inconsistência pois ela não chega a comprometer o livro. Vale a pena a leitura. Às duas, desejo muitas felicidades e voltem sempre pois serão muito bem-vindas.

Os comentários estão fechados.