Mary Poppins [Filme online]

Share

 

Marry-Poppins

O início do filme é com uma governanta de das duas crianças (que irão ser um dos focos deste longa), se despedindo porque elas haviam fugido de casa outra vez. Vemos logo de início, uma forte semelhança com A noviça Rebelde (1965). Mas, a despeito dessa semelhança e de ambos serem protagonizados por Julie Andrews, e os dois filmes serem musicais,  as coincidências ficam por aí.

Quando o pai chega, começa a cantar, dizendo que seu lar era organizado, que ele sempre chegava às 6, e às 6:01 horas ele acendia seu cachimbo, depois as crianças comiam e iam se deitar. Pergunta à esposa aonde as crinças estavam e, ela responde, que haviam fugido outra vez e que a governanta se despedira. Pouco depois, chega um policial com elas, dizendo que as encontrara no parque e pede para ele não as repreender muito. Em seguida, as crianças, para ajudarem o pai a resolver a situação, compõem um lindo verso que solicitava uma governanta bonita, corada, que cantasse, que não lhes desse remédios ruins e, em troca, elas seriam boazinhas e não fugiriam mais. O pai, entretanto, acha uma tolice (era um “homem sério”, um dos administradores de um banco em Londres e nunca, os adultos compreendem as crianças. Rasga então o papel e joga-o na lareira.

Mary-Poppins3

Disney então, com seu poder, leva os papeis picados a voarem para fora da chaminé e, neste instante, dois homens em um barco, que preveem os acontecimentos dizem: ‘O vento mudou. Algo está acontecendo a bombordo.’

A casa do banqueiro está cheia de pretendentes a governanta das crianças pois o pai colocara um anúncio no Times. Mas eis, que de repente, dá uma terrível ventania levando todas elas a voar como folhas secas. É uma das cenas cômicas do filme. Depois de serenada a ventania, aparece, descendo agarrada em uma sombrinha (primeira foto acima), a excelente, linda e ótima atriz, Julie Andrews (Maria, de A noviça rebelde).

Depois de identificar-se com uma  pureza que só Disney (e talvez alguns poucos outros) conseguiram fazer, Mary Poppins (Julie Andrews)  é empregada.

Com mágicas, ela arruma o quarto de Karen e Mathew, as crianças do banqueiro Sr. Banks (David Tomlinson). Para isto, ela tira de uma pequena sacola, objetos que jamais caberiam nela e, com isto, conquista as crianças. É corada, bela, sabe cantar, tal qual eles haviam pedido no anúncio.

Na sua estada lá, eles bebem chá flutuando, entram em quadros, passeiam em cavalos de carrocel, cavalgando eles, participam de uma caça à raposa… Fazem as coisas mais estranhas do mundo. Fazem as coisas mais estranhas do mundo, sempre com diálogos de rara beleza e pureza, que só as crianças sabem dizer. E também Mary Poppins.

O sr. Banks volta a ser criança, passa a compreender os filhos e a amá-los. Quando isto acontece, Mary Poppins já não mais é necessária e, ela vai embora, a despeito dos pedidos que as crianças fazem para ela ficar.

Só Walt Disney, o mago do desenho animado e mais profundo conhecedor das crianças, um verdadeiro gênio, poderia produzir este filme. É uma história para crianças e adultos de todas as idades. Lindo, poético, cômico em algumas partes, dramático em outras…

As músicas são as mais belas possíveis, juntamente com seus interpretes. O cenário e a fotografia são deslumbrantes, as crianças são puras, ternas, com rostos engraçados e com corações de criança.

Não resta dúvida alguma de que este filme de Disney é a sua obra-prima. Existem partes no filme realmente tocantes. A cena em que as crianças dormem ao som  do canto de Mary Poppins que diz justamente o contrário do que queria que elas fizessem: ‘não duram, não se deitem, etc.’; a transformação do pai de adulto em criança e, como tal, ser depois graduado adulto pelos seus chefes no banco;  a dança dos limpadores de chaminés; a mistura do real com o desenho animado, onde porcos, cavalos, patos e gente, cantam juntos; as atitudes das crianças, todo esse conjunto de belezas inexprimíveis, levam Mary Poppins a um lugar de destaque nos filmes do ano de seu lançamento, nos musicais, nos filmes de Disney, nos filmes de todos os tempos.

Ficha técnica

Direção – Robert Stevenson
Produção – Walt Disney, Estados Unidos
Ano de lançamento – 1964
Duração – 2 horas e 20 minutos
Elenco e personagens:
Julie Andrews como Mary Poppins
Dick van Dike como  Bert
David Tomlinson como George Banks
Glynes Jons como a Sra. Banks
Karen Dotrice como Jane Banks e
Matthew Garber como Michael Banks

Asssiti a este filme há quase 50 anos no Cinema Art Palácio, em 15 de julho de 1967, um sábado. Na época, mereceu cinco estrelinhas. Hoje não seria tão condescendente mas, merece quatro.

quatro-estrelas

mary-poppins2

LEIA AS INSTRUÇÕES ABAIXO COM ATENÇÃO

Se você chegou até aqui através da página Compartilhando minhas verdades [Filmes online] você já deve ter lido as instruções abaixo. Basta então seguir àquilo que você já leu naquela página. Caso tenha vindo até aqui diretamente pela postagem, leia com atenção o restante das instruções.

Para assistir ao filme abaixo, você deve clicar na setinha para direita. e logo em seguida clicar em pausar. Espere para carregar o filme aguardando algum tempo. Dependendo da velocidade de sua conexão, isto poderá levar de 5 a 10 minutos, até que o filme seja carregado. Depois desse tempo clique na setinha novamente para parar a exibição. Aguarde então alguns minutos mais, enquanto os próximos minutos do filme são carregados. Você verá a linha do tempo sendo preenchida. Quando ela estiver preenchida até perto da metade, pode dar início novamente à exibição.

Se a espera for maior do que este tempo, sugiro que reduza a resolução para 240p. Isto irá baixar a qualidade da imagem, ou então, espere mais tempo. Provavelmente, neste caso, se você não baixar a resolução, haverá interrupções ao longo da exibição. Porém se a velocidade de sua conexão estiver boa, aumente a resolução conforme desejar para usufruir de melhor qualidade.

Ajuste o áudio conforme sua conveniência no próprio player do filme e no seu sistema operacional. É recomendável a utilização de fones de ouvido para apreciar melhor os sons do filme. Você também pode assistir ao filme em tela cheia, basta clicar na setinha (semelhante à figura abaixo) do lado inferior direito.

full-screen-simbolo

Depois de assistir ao filme, pode fazer um comentário sobre ele. Até peço que o faça. Será muito útil. Não só para mim, que poderei avaliar como está repercutindo meu esforço, como também para outros visitantes, que poderão saber opiniões de outras pessoas sobre o filme a que irão assistir (ou não).  Basta clicar em “ xx Resposta(s)” no início da postagem no canto superior esquerdo. Boa diversão.

IMPORTANTE

Este blog não tem fins lucrativos. Não recebo nada pelo que ofereço, além da satisfação dos leitores. No blog não tem propaganda de nenhuma espécie. Não tenho intenção de infringir a lei. Se algém se sentir prejudicado em seus direitos autorais, basta me enviar uma mensagem pelo email que tirarei de imediato o filme do blog.

contato-blog

The following two tabs change content below.
Alberto Valença nasceu em Olinda - PE. Sempre gostou muito de escrever, sendo a leitura um de seus divertimentos preferidos. Com quatro graduações concluídas, o autor enveredou por várias áreas do conhecimento. Em 1973 concluiu Licencitaura em Física pela UFPE, em 1980 concluiu Bacharelado em Psicologia e Formação de Psicólogo com especialização na área de Psicologia Escolar. em 1999 bacharelou-se em Direito e, no mesmo ano, foi aprovado na OAB-PE exercendo a profissão por dez anos. Publicou em 2014 um poema numa antologia e, agora, publica 15 poemas em outra antologia. Desde a infância gostava também de cinema e, em 2006, criou o blog Verdades de um Ser no qual divulga seus textos e comenta sobre literatura e cinema. Posteriormente, criou também o blog O seu companheiro de viagem, com o qual compartilha suas experiências de viagem oferecendo sempre dicas valiosas para quem quer viajar.
Share

6 ideias sobre “Mary Poppins [Filme online]

    1. Alberto Valença Autor do post

      Welcome here Ira. I’m happy that you liked it. Come here another times. Thanks for your comment.

      Responder
  1. Pandora

    Já tentei ver esse filme várias vezes, mas nunca consigo… É uma coisa, mas a minha amiga Mi é fã dele, ela diz, se não me engano, que é o preferido dela. Vejo que não sem motivos.

    Bem, eu adoro produções boas voltadas ao publico infantil assim como musicais, cedo ou tarde verei Mary Poppins sem interrupções!

    Pandora
    O que tem na nossa estante

    Responder
    1. Alberto Valença Autor do post

      Olá Pandora, seja bem-vinda de volta ao Verdades de um Ser. Sua amiga tem toda razão ao considerar este filme o preferido. Mesmo para quem não gosta de filmes infantis, irá se deliciar com este e, para quem gosta, será um sonho. Disney foi muito feliz ao produzir Mary Poppins. Tomara que você consiga o mais breve possível assistir a esta produção impar. Volte outras vezes.

      Responder
  2. Denise

    Ah, naaaao… nao baixe as estrelinhas, por favor 🙂 Isto eh, claro, pode baixar, nao vou coagir ninguem 🙂 Mas eu amo este filme e continuo a dar as 5 estrelinhas. Eh realmente lindo, me emociona ate hoje nao sendo mais crianca e claro, as criancas de hoje nao sao como ha 25 anos atras, mas mesmo assim, sabendo que hoje eh um filme meio ingenuo, eu o acho liiiindo! E Julie Andrews eh sempre soberba! Adorei ler sobre o filme aqui… relembrar eh viver de novo a emocao!
    DenisesPlanet.com

    Responder
    1. Alberto Valença Autor do post

      Olá Denise, bem vinda novamente. Infelizmente, não tenho mais o mesmo espírito infantil minha amiga. O filme é fantástico mas não consigo mais botar 5 estrelinhas num filme infantil, embora ele seja também para adultos. É como se eu me sentisse na obrigação de me tornar mais sério. Mesmo assim, dei 4 estrelinhas, e não faço isso com qualquer filme. É preciso ser maravilhoso. As 5 estrelinhas ficam só para casos realmente fora de série.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desvende a charada para validar o comentário *