Ratatouille [Filme]

Share

Direção – Brad Bird

Título original – Ratatouille

Participe da promoção de aniversário do blog para ganhar uma surpresa. Não é sorteio. Leia as regras no final desta postagem.

ratatouille-capa
Filme de animação norte-americano de 2007 produzido nos estúdios da Disney pela Pixar. Jan Pinkava foi quem iniciou a criação da produção em 2001 desta animação mas, a Pixar terminou mudando o diretor em 2005 pois não concordou com o trabalho que Pinkava estava desenvolvendo. Ele criou uma história muito complexa com muitos desdobramentos e vários personagens principais e terminou sendo substituído pelo Brad Bird.que só fez concluir o trabalho de Pinkava que já estava bastante desenvolvido.

ratatouille-1

O filme conta a história de Rémy, um ratinho francês que sonhava em ser um chef de cozinha. No início do filme, o apresentador, que é um crítico gastronômico, afirma que se sabe que a melhor cozinha é a francesa e que os melhores restaurantes da França estão em Paris e que o melhor restaurante de Paris era o Auguste Gateau, que é onde Rémy vai parar, após alguns acontecimentos. Antes, ele entrava na cozinha de onde morava junto com uma colônia de ratos nos arredores de Paris, para secretamente ler os livros de autoria do seu ídolo, o chef e dono do restaurante que recebeu o seu nome.

 

A Pixar, depois de seu filme de estréia em 1995, Toy story (que posteriormente teve mais
duas outras versões), que inaugurou os filmes de computação gráfica na história do cinema, perdeu muito a credibilidade e aceitação do público e da crítica nos seus outros seis filmes antes deste Ratatouille, que é o oitavo lançamento da Pixar e que veio recuperar o prestígio da Pixar e sua aceitação. A crítica foi extremamente favorável no mundo inteiro e, o filme, na realidade, é uma ótima oportunidade de vivenciar o tempo de criança e a boa fase dos estúdios de Walt Disney vivida nos anos 40 e 50 com filmes como Pinóquio (1940), Branca de Neve (1937), Dumbo (1941), Bambi (1942), Cinderela (1950), Peter Pan (1953), A dama e o vagabundo (1955), os filmes perderam um pouco do encanto da Fantasia e da pureza apresentadas nos filmes citados e, até mesmo no filme intitulado Fantasia (1940).

ratatouille2

Ratatouille trouxe de volta a pureza dos filmes de Disney dos primórdios do estúdio. A Pixar estava muito mal vista pela crítica com os lançamentos dos outros sete filmes anteriores a este Ratatouille, com carros falantes, peixes perdidos, insetos, monstros, e bonecos sem graça.

ratatouille3

Rémy se vê, de repente, em Paris, após ser expulso junto com os demais ratos de onde vivia, após a moradora do lugar descobrir a colônia de ratos mas, separado dos demais pelo caminho por causa do livro de Gusteau que voltara pra buscar, acaba chegando ao restaurante do seu ídolo, o chef Gusteau, agora dirigido pelo chef Skinner. Rémy observa pela clarabóia a cozinha e percebe que Linguini, um rapaz sem nenhum talento que havia sido contratado como faxineiro, acidentalmente, derruba uma panela de sopa e, tentando esconder o que acontecera, mistura aleatoriamente um monte de ingredientes na panela. É quando Rémy cai da clarabóia na cozinha e não resiste a consertar o desastre que Linguini estava prestes a cometer. Mas por um momento, Linguini acaba por flagrar Rémy enquanto colocava ingredientes na sopa e tenta pegá-lo justamente no mesmo instante que Skinner também vê o rato e manda Linguini levá-lo para longe. Ao mesmo tempo que isso acontecia, algumas sopas eram servidas no restaurante e entre os clientes, uma era crítica culinária. E ela gosta da sopa.

ratatouille7

Então, Linguini que na verdade é filho de Gusteau, ao invés de ser despedido, fica como cozinheiro do restaurante. Colete, que era a única mulher trabalhando na cozinha do Gusteau’s convence Skinner a não despedir Linguini desde que ele conseguisse refazer a sopa, pois se LeCleire, a crítica culinária, descobrisse que o cozinheiro responsável pela sopa que ela gostara fora despedido, seria péssimo para o Gusteau’s. Linguini e Rémy combinam, para que Rémy, através de uma espécie de marionete, controlasse os movimentos de Linguini puxando seus cabelos escondido embaixo do chapeu de mestre cuca como se puxasse os cordões da marionete. Ninguém, a não ser sua mãe, que morrera, sabia que Linguini era filho de Gusteau mas, Skinner acaba por descobrir e tenta destrui-lo. Daí emm diante, há uma série de acontecimentos que se sucedem e acabam por culminar com um final surpreendente e muito bem arquitetado.

ratatouille6
A reconstituição do cenário de Paris é perfeita. Para sua reprodução, foram tiradas mais de 4500 fotos da Cidade Luz para servirem como referência para os desenhistas. Outra curiosidade é que Brad Lewis e a equipe de produção fizeram um estágio de 7 dias num restaurante francês para ver como era o seu funcionamento. Uma outra coisa é que o nome do personagem que era o chef da cozinha, Skinner, foi escolhido como uma homenagem ao psicólogo Burrhus Frederic Skinner, que tornou-se famoso por suas experiências de condicionamento com ratos.
Ratatouille ganhou o Oscar de melhor filme de animação em 2008. Mereceu quatro estrelinhas.

quatro-estrelas

 

 

ratatouille5

 

ratatouille4

 

 

Continua a promoção de aniversário do blog durante todo esse mês de setembro. Participe e ganhe
uma surpresa. Não é sorteio. Basta participar para ganhar.
E não precisa ficar limitado(a) às postagens deste mês apenas. Pode comentar em qualquer
postagem do blog para participar.

Leia as regras de participação no link a seguir. Caso já as tenha lido na postagem do dia 1º de
setembro, acesse diretamente o link do formulário a ser preenchido após o seu comentário, nesta
ou em qualquer outra postagem, no menu do lado da página principal, logo abaixo da logomarca do
blog que, por sinal, está de cara nova este mês em comemoração ao aniversário do blog. Se leu
as regras na postagem anterior ao dia 1º de setembro, leia novamente pois as regras mudaram.
Participe! Não é sorteio. Todos ganham se participarem.

REGRAS PARA PARTICIPAÇÃO DA PROMOÇÃO DE ANIVERSÁRIO

 

The following two tabs change content below.
Alberto Valença nasceu em Olinda - PE. Sempre gostou muito de escrever, sendo a leitura um de seus divertimentos preferidos. Com quatro graduações concluídas, o autor enveredou por várias áreas do conhecimento. Em 1973 concluiu Licencitaura em Física pela UFPE, em 1980 concluiu Bacharelado em Psicologia e Formação de Psicólogo com especialização na área de Psicologia Escolar. em 1999 bacharelou-se em Direito e, no mesmo ano, foi aprovado na OAB-PE exercendo a profissão por dez anos. Publicou em 2014 um poema numa antologia e, agora, publica 15 poemas em outra antologia. Desde a infância gostava também de cinema e, em 2006, criou o blog Verdades de um Ser no qual divulga seus textos e comenta sobre literatura e cinema. Posteriormente, criou também o blog O seu companheiro de viagem, com o qual compartilha suas experiências de viagem oferecendo sempre dicas valiosas para quem quer viajar.
Share

3 ideias sobre “Ratatouille [Filme]

  1. rudynalva

    Já assisti não sei quantas vezes esse filme e a cada vez me encanto mais. O ratinho é mais que especial!
    cheirinhos Rudy

  2. Denise

    Eu adoro Ratatouille! Nao sabia que o nome tinha sido uma homenagem, mas me parece bem justa! Eh um filme para sonhar, para relaxar, nao como os que tem somente violencia e etc.. entendo pq os estudios nao estavam mais fazendo tanto sucesso! E depois fizeram de novo! Realmente, adoro este filme!
    DenisesPlanet.com

  3. Joselita

    Pôxa!!! Com essa postagem, você me pegou de “calças curtas”. Nunca assisti esse aí. Não posso falar do que não conheço… E agora, como comentar??!! Filmes de animação, eu só assisti Procurando Nemo, O Rei Leão, Aladdin e Pinóquio. E adorei todos! Pois, apesar deles serem “infantis”, nos mostram mensagens de muita reflexão.
    É isso, desculpe-me por, talvez, ter fugido um pouco do que foi proposto! E… Chega logo, final de setembro!! Rsrsrs

Os comentários estão fechados.