Roberto Carlos – Parte 1- [Música]

Share

Clique na setinha acima para ouvir a música. Caso queira parar, clique no autofalante à direita.

Até 1969 – Primeira parte.

Roberto Carlos, batizado como Roberto Carlos Braga, é um dos mais conhecidos cantores brasileiros, inclusive no exterior. Seu sucesso é, praticamente sem precedentes no Brasil pois, há mais de 50 anos, ele é sucesso no país. Nenhum outro cantor nacional teve tanta longevidade em seu sucesso. E é sucesso absoluto, grandioso. Aonde ele se apresenta, seus shows são sempre lotados. São fans que ele tem, desde pessoas que, na época em que ele iniciou sua carreira eram jovens e, hoje têm mais de 60 anos, como jovens, que hoje tenham de 15 a 20 anos. Ele tem fans que hoje tem 10 a 15 anos, do mesmo modo que também tem fans que hoje já contam com 70 a 80 anos.

Isso é verdadeiramente, um fenômeno!

roberto-carlos

Nasceu em Cachoeiro do Itapemirim no Espírito Santo, em 19 de abril de 1941 e, em 1955 ele mudou-se para Niteroi – RJ, onde passou a morar, tendo ligações com o rock, que admirava através de Elvis Presley, Bill, Haley e outros. Em 1957, foi levado por um colega de escola, para se encontrar com um grupo de jovens que se reunia na rua Haddock Lobo, no Bar Divino, na Tijuca – RJ. Lá ele conheceu Jorge Ben, Erasmo Carlos, Tim Maia, Lafayette…  Posteriormente, juntamente com Arlênio, Trindade e Wellington, criaram o conjunto musical Sputiniks.

roberto-carlos3

Com Erasmo Carlos fez uma parceria, que iria tornar-se uma das mais proveitosas e permanentes parcerias da história da música brasileira. Em  1963 ele lançou Splish Splash que foi grande sucesso. Em 1964 ele lança o LP É proibido fumar que, alem da canção que dava o nome ao LP, tinha em uma das faixas a música O calhambeque, que é um marco na história da música brasileira dos anos 60. E desse modo surgiu A Jovem Guarda, um dos maiores movimentos musicais da nossa música marcado também por outra música de Roberto muito famosa – Quero que vá tudo pro inferno. Em 1965 surgiu o programa Jovem Guarda na TV Record que foi um sucesso estrondoso. Abaixo um vídeo com a gravação de um desses programas para relembrar. Nesse programa, o apresentador era Roberto Carlos que, ao apresentar alguem tinha o costume de se baixar formando uma perpendicular entre seu corpo e as pernas, apontando com o polegar para frente e a mão estendida na horizontal. O vídeo é uma verdadeira relíquia dos arquivos da TV Record com 26 minutos e meio e pura recordação. Desfrute-o!

Junto  com Roberto Carlos se apresentavam também no programa, Erasmo Carlos, Wanderlea, Rosemary, Wanderley Cardoso, Vanusa, Martinha, Jerry Adriani, o Trio Esperança, Ronnie Von e tantos outros.

São desta mesma época as bandas Os Incríveis, Renato e seus Blue Caps, Golden Boys, os Jet Backs e outras.

De todas as suas músicas, uma de minhas preferidas é Detalhes. Nela ele fala de coisas simples, insignificantes, que marcam a história de uma pessoa querida. Coisas como ‘o ronco barulhento do seu carro’ ou a cor que estava o céu na hora de um beijo, ou uma música que tocava na hora em que se despediram.

DETALHES, Roberto Carlos

É difícil criar uma relação de suas melhores músicas mas, além das já citadas, destacaria também: Como vai você?, O velho homem do mar, Eu te darei o céu, Nossa canção (Luiz Ayrão),  Negro gato (Getúlio Cortes), Namoradinha de um amigo meu, Estou apaixonado por você, É papo firme (Renato Corrêa – Donaldson Gonçalves), Eu sou terrível, Como é grande o meu amor por você, Por isso corro demais, De que vale tudo isso, Quando; Eu te amo, te amo, te amo; Se você pensa; É meu, é meu, é meu; As canções que você fez pra mim; Maria, Carnaval e Cinzas; As curvas da estrada de Santos, Sua estupidez. Chegou a ganhar a alcunha de Rei.

Por conta de sua fama, no final da década de 60 chegou a estrelar em um filme – Roberto Carlos em ritmo de aventura, dirigido por Roberto Farias. Nunca cheguei a assistir a nenhum dos filmes dele.

Gesto característico e marcante do Rei

Gesto característico e marcante do Rei

A saudade daquele tempo é muito grande. Junto com Roberto Carlos, eclodia também o movimento chamado de Bossa Nova e também, no exterior, os Beatles. Foi também a época dos grandes Festivais da Música Popular Brasileira. Foi uma época áurea da música no mundo. Eu vivia em plena adolescência e os amores eram muitos. Refiro-me às garotas por quem fui apaixonado ou, pensava que era. E Roberto Carlos, traduzia em suas músicas, os sentimentos que nasciam em mim… Por isso ele foi tão importante na minha história.

roberto-carlos2

Na parte 2 irei falar sobre as músicas e acontecimentos das décadas de 70, 80 e 90, até o ano 2000 e, a última parte, usarei para finalizar o que tenho a dizer sobre ele e suas músicas do terceiro milênio até os dias atuais.

* * * * * * *

Continua a promoção de aniversário do blog durante todo esse mês de setembro. Participe e ganhe uma surpresa. Não é sorteio. Basta participar para ganhar.
E não precisa ficar limitado(a) às postagens deste mês apenas. Pode comentar em qualquer postagem do blog para participar.

Leia as regras de participação no link a seguir. Caso já as tenha lido na postagem do dia 1º de setembro, acesse diretamente o link do formulário a ser preenchido após o seu comentário, nesta ou em qualquer outra postagem, no menu do lado da página principal, logo abaixo da logomarca do blog que, por sinal, está de cara nova este mês em comemoração ao aniversário do blog. Se leu as regras na postagem anterior ao dia 1º de setembro, leia novamente pois as regras mudaram.
Participe! Não é sorteio. Todos ganham se participarem.

REGRAS PARA PARTICIPAÇÃO DA PROMOÇÃO DE ANIVERSÁRIO

The following two tabs change content below.
Alberto Valença nasceu em Olinda - PE. Sempre gostou muito de escrever, sendo a leitura um de seus divertimentos preferidos. Com quatro graduações concluídas, o autor enveredou por várias áreas do conhecimento. Em 1973 concluiu Licencitaura em Física pela UFPE, em 1980 concluiu Bacharelado em Psicologia e Formação de Psicólogo com especialização na área de Psicologia Escolar. em 1999 bacharelou-se em Direito e, no mesmo ano, foi aprovado na OAB-PE exercendo a profissão por dez anos. Publicou em 2014 um poema numa antologia e, agora, publica 15 poemas em outra antologia. Desde a infância gostava também de cinema e, em 2006, criou o blog Verdades de um Ser no qual divulga seus textos e comenta sobre literatura e cinema. Posteriormente, criou também o blog O seu companheiro de viagem, com o qual compartilha suas experiências de viagem oferecendo sempre dicas valiosas para quem quer viajar.
Share

7 ideias sobre “Roberto Carlos – Parte 1- [Música]

    1. Alberto Valença Autor do post

      Maykelly, você deve inserir seu e-mail no campo específico onde tem “Receba atualizações por e-mail”. Você passará a receber todas as postagens do blog no seu email OK.

      Responder
  1. Denise

    Conheco varias musicas de RC, mais pq passam na TV, e sao lindas, letras tocantes! Uma amiga minha sim, eh muuuuito fa, vai a shows, tem varias fotos com ele, ela eh realmente fa! Achei muito legal a parte em que vc fala que era adolescente e se apaixoava ou achava que sim, e as musicas tinham algo a dizer no momento!
    DenisesPlanet.com

    Responder
  2. Joselita

    Roberto Carlos… Não sou fanática nele não, mas, é inegável que ele tenha lindas músicas com letras maravilhosas. As músicas da década de 60, não gosto muito. Mas, em 1974, uma de suas músicas me deixou uma grande recordação. “Eu quero apenas”. Essa música estava no auge em dezembro de 74 e nessa data, eu conhecia meu primeiro namorado. Sempre que eu a escuto, lembro-me desse período tão inocente da minha vida. (17 anos) Só mais tarde é que vim descobrir que tudo aquilo que eu acreditava, era ilusão… A música era “Eu quero apenas” Um trecho dela pra lembrar:
    “…Eu quero crer na paz do futuro
    Eu quero ter um quintal sem muro
    Quero meu filho pisando firme
    Cantando alto, sorrindo livre…”
    Sempre tem um momento da vida da gente que se encaixa em alguma musica dele, né? Com as decepções que o amor nos causa, nada mais verdadeiro do que esse trecho da música “Emoções”:
    “…Se chorei
    Ou se sorri
    O importante
    É que emoções eu vivi…”
    E qual mulher madura, não se sentiu maravilhada com a música “Mulher de 40”?
    Também suas músicas não são vulgares. Até às mais sensuais, como as dos trechos a seguir, têm classe:
    “Cama e mesa”
    “…Você é o doce que eu mais gosto
    Meu café completo, a bebida preferida e o prato predileto
    Eu como e bebo do melhor e não tenho hora certa
    De manhã, de tarde, à noite, não faço dieta…” E
    “Cavalgada”
    “…Vou me perder de madrugada
    Pra te encontrar no meu abraço
    Depois de toda cavalgada
    Vou me deitar no seu cansaço…”
    Eita!! Acho que me empolguei… Ficou um longo comentário!

    Responder
  3. Ana Seerig

    Com dez anos eu era apaixonada por RC. Tenho coleção de seus álbuns dos anos 60 e 70. Confesso que não sou fã de suas canções mais recentes, mas o valor de “O portão”, “Detalhes” e “Emoções”, por exemplo, é inegável.
    Assisti aos três filmes dele (além dos que tu citou tem “Roberto Carlos e o Diamante Cor de Rosa” e “Roberto Carlos a 300 km por hora”. No tempo em que estive na Alemanha, foi um consolo encontrá-los no youtube.
    Quando fiz meu estágio de magistério, meus alunos ouviram e adoraram “O calhambeque”, “O gênio” e “O velho homem do mar”, pra não falar de Trio Esperança e outros… Ótimo post!

    Responder
  4. rudynalva

    Quem quiser que me critiue, porém sou fã do Roberto, mesmo sabendo que ele não tem extensão vocal grande.
    É um queridinho!
    Vai ter show dele aqui agora em outubro mas está caríssimo, por isso não vou.
    Adorei seu apanhado sobre a vida dele.
    “A vida só pode ser compreendida, olhando-se para trás; mas só pode ser vivida, olhando-se para frente.”(Soren Kierkegaard)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desvende a charada para validar o comentário *