Questões gramaticais #15 – Regência verbal – ASSISTIR

Share

Uma lição de português para quem não quer passar por ridículo

Como você fala? Hoje fui assistir o filme ou fui assistir ao filme? O que você acha que está correto? Vou assistir a uma partida de futebol ou assistir uma partida de futebol?

Se você respondeu a primeira alternativa nas duas frases acertou.

Infelizmente, tenho visto com tristeza, a maioria das pessoas cometer o erro de usar o verbo ASSISTIR de forma inadequada. Este verbo é especial. Ele possui três significados diferentes, um para cada regência verbal.

Regência verbal

Para quem não sabe, regência verbal é um assunto que indica a forma de um verbo ser aplicado, isto é, se ele é transitivo direto, indireto ou intransitivo. Transitivo direto é aquele que entre o verbo e o objeto (complemento do verbo)  não há preposição. Transitivo indireto é quando o verbo exige (daí o nome de regência) uma preposição entre ele e o objeto. E o verbo é intransitivo quando o verbo não exige um complemento.

  • O verbo assistir pode significar ajudar, prestar assistência ou auxílio a alguém, neste caso ele é transitivo direto, ou seja, não exige preposição.

Exemplos:

  1. Os planos de saúde resistem a assistir os idosos.
  2. As enfermeiras assistiram os feridos
  • O verbo assistir pode significar estar presente, ver um filme ou programa de TV, neste caso ele é transitivo indireto, ou seja, exige uma preposição entre ele e o objeto.

Exemplos:

  1. Vou assistir a uma partida de futebol.
  2. Ontem fui assistir ao filme que estava em cartaz no cinema.
  3. Você pode assistir ao filme online aqui no blog.

Há ainda uma questão importante quanto ao verbo assistir como transitivo indireto. É que ele não admite as formas  pronominais átonas como la, las, lo, los, lhe, lhes. Apenas as tônicas como a ele, a eles, a ela, a elas. Portanto, é errado escrever, por exemplo, “O filme é bom mas ainda não fui assisti-lo” ESTÁ ERRADO! O correto é “ainda não fui assistir a ele”.

  • E ainda pode ser intransitivo, no caso de significar morar, residir.

Exemplos:

  1. Eu assisto em Recife e você no Rio de Janeiro.
  2. Ele assiste em sua casa na rua do Ouvidor.

Respondendo então à pergunta inicial, o correto é “Fui assistir ao filme” e não, fui assistir o filme como muita gente anda escrevendo por aí. Lembre-se sempre. Se assistir estiver ligado a ver exige preposição. Assistir ao filme online, assistir à sessão de cinema, fui assistir à última sessão no cinema (com crase).

Infelizmente, até professores de português, vivem cometendo erros na internet. Comprovem com a foto colhida ontem do site Brasil Escola. Lamentável uma professora de português, em um site assim denominado, ensinar uma barbaridade como esta. Dizer que o complemento de um verbo é a preposição.  Nome da professora? Vânia Duarte. Deixei lá um comentário dizendo que o complemento exigido pelo verbo transitivo é chamado de OBJETO, que pode ser direto ou indireto. A preposição é um complemento exigido pelo verbo transitivo indireto. O erro dela foi dizer que o complemento do verbo é a preposição, afirmando ainda que, verbos intransitivos não exigem preposição. Isso é absurdo! Quem não exige preposição é o  verbo transitivo DIRETO.

verbo assistir-erro do site brasil escola

Site Brasil Escola – Erro de definição

Observação – Esta é a postagem de número 500 deste blog. Por esta razão, escolhi um tema que gosto de falar sobre ele – correção de texto e/ou de fala.

Como o próprio título indica, este é o 15º texto que escrevo sobre questões gramaticais da língua portuguesa. Se desejar, pode consultar na lista abaixo os demais títulos.

The following two tabs change content below.
Alberto Valença nasceu em Olinda - PE. Sempre gostou muito de escrever, sendo a leitura um de seus divertimentos preferidos. Com quatro graduações concluídas, o autor enveredou por várias áreas do conhecimento. Em 1973 concluiu Licencitaura em Física pela UFPE, em 1980 concluiu Bacharelado em Psicologia e Formação de Psicólogo com especialização na área de Psicologia Escolar. em 1999 bacharelou-se em Direito e, no mesmo ano, foi aprovado na OAB-PE exercendo a profissão por dez anos. Publicou em 2014 um poema numa antologia e, agora, publica 15 poemas em outra antologia. Desde a infância gostava também de cinema e, em 2006, criou o blog Verdades de um Ser no qual divulga seus textos e comenta sobre literatura e cinema. Posteriormente, criou também o blog O seu companheiro de viagem, com o qual compartilha suas experiências de viagem oferecendo sempre dicas valiosas para quem quer viajar.
Share

Uma ideia sobre “Questões gramaticais #15 – Regência verbal – ASSISTIR

  1. Joselita

    Ótima postagem, Alberto. Adoro essas suas postagens educativas.De grande utilidade pública!

Os comentários estão fechados.