Café com poesia [Texto autoral]

Share

Olá, tenho tido pouco tempo para atualizar o blog. Alguns de meus compromissos com vocês eu tenho relaxado. Como por exemplo, os filmes que deveriam estar sendo postados nas sextas feiras. Peço desculpas por isso e vou procurar não falhar tanto.

Hoje quero dividir com você uma espécie de repente, ou como alguns falam, desafio de que participei num site de poesias. Foi muito interessante pois, ao postar lá uma poesia que tinha feito e publicado no Recanto das Letras e que nunca rendeu mais que alguns comentários, de repente, virou um desafio, um dueto que aqui reparto com você.

CAFE COM POESIA

Inicialmente, republiquei na Casa dos Poetas, uma de minhas poesias já publicadas no RL. Uma poetisa da casa, Edith Lobato, resolveu responder ao convite com  outra poesia. Aí ficou assim.

Convite pra um café

Onde tu moras querida?
A ti quero conhecer
um café, vai na saída
só terei muito prazer.

E a todos os demais,
que me visitar vierem,
sejam muito bem-vindos,
puxe a cadeira e espere.

Um café será servido,
e meus poemas e textos,
podem ler, eu vos convido
seus comentários deixados

são todos muito bem quistos
embora o convite fosse
para uma garota que quero.

Versos de Alberto Valença

convite-pra-um-cafe-red

Clique na imagem para ampliá-la

Edith então respondeu com o seguinte poema.

Resposta ao convite

O prazer é todo meu
Querido Alberto Valença
Respondo o convite seu,
com minha doce presença.

Cheguei e já sinto o cheiro,
do café que o verso exala,
por toda essa grande sala;
vou me apresentar primeiro.

Sou natural do Pará,
Nascida em Fortaleza.
Há muito saí de lá
Deixando o que me prendia.

Meu pai, minha mãe, irmãos,
a paz onde me criei.
Levando nas minhas mãos,
os sonhos que inventei.

Poeta, eu sofri demais!
Nem sabes o que passei,
mas como sou pertinaz
no estudo me debrucei.

O sonho de ser doutora,
tão cedo me abandonou,
Eu, hoje, sou professora,
o amor que me encantou.

Obrigada e até mais ler,
os versos de tua lavra,
pra mim será um prazer,
senti palavra a palavra.

Edith Lobato 03/01/15

resposta1-ao-convite-pra-o-cafe-red2

Clique na imagem para ampliá-la

Eu, não satisfeito, fiz uma réplica para o poema da Edith. Vejam como ficou.

Réplica à resposta de Edith

Edith Lobato quisera,
saber como tu, esse belo versejar;
me inebria qual doce quimera,
e me acolhe; que mais posso almejar?

Tens por sobrenome um mito
um dos maiores do Brasil,
isso te distingue no rito,
do café que te ofereço sutil.

Minha agradável paraense,
por não te conhecer ainda,
crio um certo suspense,
colocando-te na berlinda.

Professora tão sofredora
vamos logo nos assentar
E talvez até uma cantora
Poderemos também convidar.

Para cantar esses teus versos,
com melodia, estrelas e luar
Não admitiremos encontros adversos
Fico feliz por te agradar.

Versos de Alberto Valença 03/01/2015

Ela, mais uma vez, respondeu ao meu poema com outro em uma tréplica. Depois, um dos participantes da casa reuniu os quatro poemas em uma só imagem e ficou como mostrado abaixo.

Resposta à réplica de Alberto Valença

Querido Alberto Valença
escuta o que eu vou te contar,
assim eu te peço licença,
pra teu verso treplicar.

Nasci na floresta grandiosa,
ao som do sussurro das águas.
Saci, tucuxi, boto rosa,
conheço igual minhas mágoas.

O canto que soa na mata
é grande mistério divino,
parece que soa até sino,
no véu que adorna a cascata.

O lobo que adorna meu nome
herdei do meu grande herói
de quem a ausência consome
e a saudade, me corroí.

Na terra de pedra miúda,
o Rio Tapajós se debruça,
o ouro fez gente graúda
morrer com tiro na fuça.

Amigo poeta agradeço,
por tua gentil deferência,
tu tens o meu grande apreço,
respeito tua experiência.

Edith Lobato – 03/01/16

Dueto-de-alberto-e-edith-red

Clique na imagem para ampliá-la

The following two tabs change content below.
Alberto Valença nasceu em Olinda - PE. Sempre gostou muito de escrever, sendo a leitura um de seus divertimentos preferidos. Com quatro graduações concluídas, o autor enveredou por várias áreas do conhecimento. Em 1973 concluiu Licencitaura em Física pela UFPE, em 1980 concluiu Bacharelado em Psicologia e Formação de Psicólogo com especialização na área de Psicologia Escolar. em 1999 bacharelou-se em Direito e, no mesmo ano, foi aprovado na OAB-PE exercendo a profissão por dez anos. Publicou em 2014 um poema numa antologia e, agora, publica 15 poemas em outra antologia. Desde a infância gostava também de cinema e, em 2006, criou o blog Verdades de um Ser no qual divulga seus textos e comenta sobre literatura e cinema. Posteriormente, criou também o blog O seu companheiro de viagem, com o qual compartilha suas experiências de viagem oferecendo sempre dicas valiosas para quem quer viajar.
Share

Uma ideia sobre “Café com poesia [Texto autoral]

  1. Denise

    Nossa, me sinto emocionada ao ler estes versos, de parte a parte, que lindos! Um singelo e bonito convite para um cafe se tornar uma linda troca de versos, com a vida sendo contada e gentileza trocada. Se mais pessoas fossem assim doces, que mundo mais humano teriamos! Um abraco, obrigada por compartilhar esta estoria!
    DenisesPlanet.com

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *