Lion – Uma jornada para casa – Garth Davis [Filme]

Share

Título original – Lion
Direção – Garth Davis

O estreante diretor Garth Davis consegue realizar um filme que oferece várias vertentes, destacando-se dentre tantas, a de que a bondade humana ainda existe e precisa ser disseminada.


Lion é um filme simplesmente magnífico. Sem dúvida, muitas vezes superior a La La Land, apesar de, comparativamente, pouquíssimas indicações ao tão cobiçado prêmio hollywoodiano. Você irá chorar em muitas cenas, e exultar de felicidade em outras. E lhe garanto: é impossível sair do cinema sem estar emocionado. Ontem tive a gratíssima surpresa de assistir a este belo e comovente filme que concorre a seis estatuetas no próximo dia 26. Melhor filme, Melhor atriz coadjuvante (Nicole Kidman), Melhor ator coadjuvante (Dev Patel), Melhor roteiro adaptado, Melhor fotografia e Melhor trilha sonora. A história se baseia em fatos reais.


Ao inciar o filme, Saroo, magnificamente representado por Sunny Pawar, uma grande e festejada revelação, está num vale contemplando milhares de borboletas que voam ao seu redor numa cena de computação gráfica. Ele fica maravilhado, encantado. E esta, é a única cena, onde você irá ver um animal neste filme. Apesar de o título ser Lion, o filme não tem nenhuma relação com animais. E você perguntará: “E por que o título é Lion?” Bem, meu(inha) caro(a) leitor(a), você terá que assistir ao filme até o final para poder saber. Só  nos momentos finais, já após o final do filme, você ficará sabendo da resposta. E olhe que é muito interessante descobrir. Na verdade, este título é genial. Não poderia ter sido melhor escolhido. Mas, infelizmente, como quase sempre, o brasileiro vem estragar o pano de fundo e acrescenta uma expressão que, além de dar um spoiler ao filme, distoa completamente da genialidade do título original.


Claro que pelo próprio título do filme, você já fica sabendo que Saroo irá voltar para casa mas, daí a saber se ele irá ou não encontrar a mãe e o irmão, “já são outros quinhentos”. Posso lhe assegurar, no entanto, que você terá muitas emoções.

O enredo

Baseado no livro autobiográfico do próprio Saroo Brierley (A long way home), personagem central da trama, Garth Davis divide a história em duas partes. Na primeira, Saroo é uma criança indiana com cinco anos que vive num lugarejo muito pobre da India Central chamado Guinestlay ou, pelo menos, assim pensa o expectador até a segunda terça parte do filme.

Saroo perde-se do irmão (Guddu) numa estação de trens próxima de Guinestlay. Ele insistira com Guddu para acompanha-lo à noite, quando o irmão fora procurar algum serviço para ganhar o dinheiro  que lhes permitiria adquirir algo para alimentar-se. Guddu, contra a sua vontade, termina aceitando levar Saroo, que ao chegar na estação fica dormindo enquanto o irmão sai à procura de alguma forma de ganhar dinheiro. Guddu lhe recomendara, muitas e muitas vezes, que ele não saísse dali até ele voltar mas, ao acordar, Saroo não vendo o irmão e como não se lembrava mais das recomendações que recebera, sai à sua procura. Termina por dormir novamente em um vagão de um trem de carga que sai da estação levando Saroo que dormia, a centenas de quilômetros de distância de onde deveria estar; Quando ele consegue sair do trem, estava em Calcutá, uma metrópole a mais de 1600 quilômetros de Guinestlay, a cidade onde morava.Sem saber falar o idioma local, nem sequer conhecer o nome da mãe, pois sempre a chamava apenas de “mae ele fica completamente desolado.

Ele vagueia pela cidade, sendo perseguido e passando necessidades, findando por ser acolhido por um orfanato.  Isto lhe proporciona a oportunidade de ser adotado por uma família australiana, findando a primeira parte do filme.


Na segunda parte, com Saroo (Dev Patel), o mesmo de O homem que viu o infinito (2015) já adulto, após 20 anos de sua adoção por uma família de australianos (Sue e John Brierley). Ele sai para estudar em Melbourne, onde conhece Lucy, com quem passa a namorar.

Ele nunca tira da cabeça sua família de sangue, sua mãe, seu irmão e sua irmã caçula, embora gostasse muito de seus pais adotivos e do irmão que Sue e John também adotara e que era muito problemático.

Através do Google Earth, ele consegue após 25 anos de sua adoção, encontrar o lugar de onde viera e vai em busca de seus laços familiares. Se ele irá ou não encontrar a mãe, o irmão e a irmã, só você assistindo ao filme para saber.

Pontos relevantes do filme

Garth Davis levanta várias críticas com sua realização. Entre outras as extremas pobreza e miséria na India, a quantidade alarmante de casos de desaparecimentos sem solução, a falta de educação de crianças e jovens , que sem saberem ler nem escrever, dificulta ainda mais as suas localizações, a conivência das autoridades com o tráfico de pessoas causada por esta situação.

Por outro lado,  mostra e exalta a bondade de algumas pessoas como Sue e John, (pais adotivos de Saroo), que abdicaram de gerar seus próprios filhos para não aumentar o número de pessoas num mundo tão conturbado como o que vivemos. Em contrapartida, adotaram duas crianças em situações de extremo risco, para lhes dar amore oportunidades que, sem eles, dificilmente eles teriam.

Ficha técnica do filme

Produção – Austrália / Reino Unido  / Estados Unidos
Direção – Garth Davis
Ano de lançamento – 2016
Gênero – Drama, psicológico, crítica, biográfico
Duração do filme – 1 hora e 58 minutos
Elenco e personagens:
Dev Patel como Saroo Brierley (adulto)
Sunny Pawar como Saroo (criança)
Rooney Mara como Lucy
David Wenham como John Brierley
Nicole Kidman como Sue Brierley
Abhishek Bharate como Guddu Khan
Khushi Solanki como Shakila
Divian Ladwa como Mantosh Brierley
Priyanka Bose como Kamla Munshi
Deepti Naval como Saroj Sood
Tannishtha Chatterjee como Noor
Nawazuddin Siddiqui como Rawa

Coisa a lamentar

Uma coisa a lamentar em tudo isso. O pequeno Sunny Pawar, apesar de seu desempenho magistral em Lion, não recebeu sequer uma indicação ao Oscar. Merecia. E, digo mais: com toda certeza, bem mais que, por exemplo, Leonardo DiCaprio no ano passado, que foi tão festejado e não passa de um canastrão. Coisas de Hollywood.

The following two tabs change content below.
Alberto Valença nasceu em Olinda - PE. Sempre gostou muito de escrever, sendo a leitura um de seus divertimentos preferidos. Com quatro graduações concluídas, o autor enveredou por várias áreas do conhecimento. Em 1973 concluiu Licencitaura em Física pela UFPE, em 1980 concluiu Bacharelado em Psicologia e Formação de Psicólogo com especialização na área de Psicologia Escolar. em 1999 bacharelou-se em Direito e, no mesmo ano, foi aprovado na OAB-PE exercendo a profissão por dez anos. Publicou em 2014 um poema numa antologia e, agora, publica 15 poemas em outra antologia. Desde a infância gostava também de cinema e, em 2006, criou o blog Verdades de um Ser no qual divulga seus textos e comenta sobre literatura e cinema. Posteriormente, criou também o blog O seu companheiro de viagem, com o qual compartilha suas experiências de viagem oferecendo sempre dicas valiosas para quem quer viajar.
Share

Uma ideia sobre “Lion – Uma jornada para casa – Garth Davis [Filme]

  1. Denise

    Adorei saber sobre o enredo do filme, quero muito assisti-lo! Adoro a India e Dev Patel eh um otimo ator – muitos o conhecem apos comecar a fazer filmes, mas ele ja fazia seriados teens na Inglaterra. Era muito bom e engracado e agora mais denso. Eh dificil Hollywood indicar atores mirins, e pelo vsito o pequeno ator eh talhado a profissao; podera continuar na industria e receber uma indicacao no futuro, espero! Um abraco!
    DenisesPlanet.com

Os comentários estão fechados.