Arquivo do autor:Alberto Valença

Sobre Alberto Valença

Alberto Valença nasceu em Olinda – PE. Sempre gostou muito de escrever, sendo a leitura um de seus divertimentos preferidos. Com quatro graduações concluídas, o autor enveredou por várias áreas do conhecimento. Em 1973 concluiu Licencitaura em Física pela UFPE, em 1980 concluiu Bacharelado em Psicologia e Formação de Psicólogo com especialização na área de Psicologia Escolar. em 1999 bacharelou-se em Direito e, no mesmo ano, foi aprovado na OAB-PE exercendo a profissão por dez anos. Publicou em 2014 um poema numa antologia e, agora, publica 15 poemas em outra antologia. Desde a infância gostava também de cinema e, em 2006, criou o blog Verdades de um Ser no qual divulga seus textos e comenta sobre literatura e cinema. Posteriormente, criou também o blog O seu companheiro de viagem, com o qual compartilha suas experiências de viagem oferecendo sempre dicas valiosas para quem quer viajar.

Uma nova resenha do meu livro

Share

 

O livro Palavra é Arte é uma coletânea de poesias feitas por vários autores que apesar de falar sobre vários temas, são temas que tocam nosso coração, temas que fazem nos sentir bem, nos causam conforto, e as vezes nos dá até um beliscão no coração. Teve poema que me fez chorar de saudade, em outros eu chorei porque tive medo de alguns pontos no meu futuro, são coisas que a gente sabe que vão acontecer mas não estamos preparados.
Falar agora desse livro me causou certo frio na barriga e uma leve lágrima no canto do olho por ter tocado totalmente sentimentos que as vezes estão escondidos.

Eu recomendo esse livro porque em um trabalho só, você tem uma visão mista de várias pessoas que assim como você pensam diferente também, pessoas que tem sentimentos escondidos como o seu, pessoas que são poetas e que de alguma forma tentam passar a sensação em cada palavra escrita.
O livro é aquele que pode se passar 10 anos, quando eu olhar pra ele eu vou sentir tudo de novo. Que pena que eu não tenho ele em físico para abraça-lo toda vez em que meu olho bater nele, mas vou guarda-lo pra sempre nos arquivos do meu Kindle.

E aqui, deixo meu muito obrigado ao Alberto Valença (um dos autores do livro) por ter insistido para que eu lesse essa obra tão simples e forte ao mesmo tempo.

A nova resenha publicada no Instagran

(Clque para lê-la diretamente na fonte)

 

Share

007 a serviço secreto de Sua Majestade – Peter R. Hunt [Filme online)

Share

Direção – Peter R. Hunt

Este é o primeiro filme que Peter R. Hunt dirige em sua vida. Embora já tivesse dirigido a segunda unidade de um outro filme de Bond – Com 007 só se vive duas vezes (1977), o quarto filme da série, e tenha sido também o editor dos três primeiros. O interessante é que ele foi o diretor de alguns episódios da série britânica The Persuaders em 1971, na qual trabalhava Roger Moore, o futuro James Bond.

Ele ficou famoso pelos cortes rápidos, permitindo inserções intercaladas e movimento, o que tornou os primeiros filmes da série com ações mais excitantes. Ele contestava o modo tradicional de edição, inoando e sendo reconhecido e valorizado por isso.

Peter R. Hunt

Sobre o filme

Este é o sexto filme da saga James Bond, e o primeiro cujo protagonista não é Sean Connery. Nesse filme foi escolhido Gorge Lanzeby que só participou deste filme da série e, foi também o único ator que só participou de um filme de James Bond.

Peter R. Hunt

Dados técnicos do filme

Título original – On Her Majesty’s secret service
Direção – Peter R. Hunt
Produção – Inglaterra
Duração do filme – 2 horas e 16 minutos
Música de John Barry
Ano de lançamento – 1969
Gênero – Drama dcom ação e espionagem
Elenco e personagens:
George Lazenby como James Bond
Diana Rigg como Teresa “Tracy” di Vicenzo
Gabriele Ferzetti como Draco, pai de Teresa
Ilse Steppat como Irma Bunt
Telly Savalas como Ernst Stavro Blofeld, chefe da SPECTRE
Bernard Lee como M, chefe do MI6.
Lois Maxwell como Miss Moneypenny, secretária de M
Desmond Llewelyn como “Q”
George Baker como Sir Hilary Bray

Peter R. Hunt

LEIA AS INSTRUÇÕES ABAIXO COM ATENÇÃO

Se você chegou até aqui através da página Compartilhando minhas verdades [Filmes online] você já deve ter lido as instruções abaixo. Basta então seguir àquilo que você já leu naquela página. Caso tenha vindo até aqui diretamente pela postagem, leia com atenção o restante das instruções.

Instrução adicional

Para assistir aos filmes deste blog você deverá estar inscrita(o) no Vk, site onde estão hospedados todos os filmes que aqui são disponibilizados. Após o registro no Vk , que você só precisa fazer uma vez, sempre que você for assistir a algum filme deverá primeiro fazer o login com seu email ou telefone registrado e a senha usada no registro. Para se registrar ou fazer login, acesse o link ao lado. Registro no Vk.

Para assistir ao filme abaixo, após ter feito o login no Vk, você deve clicar na setinha para direita. e logo em seguida clicar em pausar. Espere para carregar o filme aguardando algum tempo. Dependendo da velocidade de sua conexão, isto poderá levar de 5 a 10 minutos, até que o filme seja carregado. Depois desse tempo clique na setinha novamente para parar a exibição. Aguarde então alguns minutos mais, enquanto os próximos minutos do filme são carregados. Você verá a linha do tempo sendo preenchida. Quando ela estiver preenchida até perto da metade, pode dar início novamente à exibição.

Se a espera for maior do que este tempo, sugiro que reduza a resolução para 240p. Isto irá baixar a qualidade da imagem, ou então, espere mais tempo. Provavelmente, neste caso, se você não baixar a resolução, haverá interrupções ao longo da exibição. Porém se a velocidade de sua conexão estiver boa, aumente a resolução conforme desejar para usufruir de melhor qualidade.

Recomendações

Ajuste o áudio conforme sua conveniência no próprio player do filme e no seu sistema operacional. É recomendável a utilização de fones de ouvido para apreciar melhor os sons do filme. Você também pode assistir ao filme em tela cheia, basta clicar na setinha (semelhante à figura abaixo) do lado inferior direito.

Depois de assistir ao filme, pode fazer um comentário sobre ele. Até peço que o faça. Será muito útil. Não só para mim, que poderei avaliar como está repercutindo meu esforço, como também para outros visitantes, que poderão saber opiniões de outras pessoas sobre o filme a que irão assistir (ou não).  Basta clicar em “Deixe um comentário” ou “xx resposta(s)” no início da postagem no canto superior esquerdo. Boa diversão.

 

IMPORTANTE

Este blog não tem fins lucrativos. Não recebo nada pelo que ofereço, além da satisfação dos leitores. No blog não tem propaganda de nenhuma espécie. Não tenho intenção de infringir a lei. Se alguém se sentir prejudicado em seus direitos autorais, basta me enviar uma mensagem pelo email que tirarei de imediato o filme do blog.

Peter R. Hunt

Filme da próxima sexta-feira

Na próxima sexta, o Blog Verdades de um Ser estará oferecendo mais um filme online para você ver e se divertir. Desta vez será disponibilizado Busca Implacável com Liam Neeson que se desdobrou em outros dois filmes com os mesmos protagonistas criando assim uma série e que, futuramente, será também aqui postada.

Share

Dodeskaden – O caminho da vida – Akira Kurosawa [Filme online]

Share

Direção – Akira Kurosawa

Um dos maiores e mais festejados diretores japoneses, Akira Kurosawa realizou esta obra-prima magnífica com um baixíssimo orçamento. Foi o primeiro filme colorido deste diretor. Foi premiado com três Oscars ao longo de sua carreira de cinquenta anos. Dois para o Melhor filme estrangeiro, um em 1952 pelo filme Rashomon (1950) e outro em 1976  pelo filme Dersu Uzala (1975). E um Oscar pelo conjunto de sua obra em 1990 além de muitos outros prêmios, entre os quais, uma Palma de Ouro no Festival de Cannes de 1980 pelo filme Kagemusha (1980) e dois Leões de Ouro no Festival de Veneza. Um em 1951 por Rashomon e o outro em 1982 pelo conjunto de sua obra.

Akira Kurosawa

Após o seu fracasso em Tora! Tora! Tora! (1970) filme que começou a dirigir mas que, diante de resultados sem aproveitamento, ao longo de dois anos de trabalho, a produtora acabou por entregar a direção do filme a outro diretor que o concluiu e, Kurosawa não teve seu nome incluído nos créditos do filme mas, seu fracasso foi amplamente divulgado pela imprensa. Mobilizou-se então para mostrar que era competente e podia fazer um filme de sucesso. Foi quando realizou Dodeskaden, concluído em pouco mais de dois meses de filmagem.

Akira Kurosawa

O filme não foi o sucesso esperado e isso levou Kurosawa a tentar o suicídio, cortando os pulsos e a garganta. Após o lançamento de Dodeskaden, houve um longo intervalo de cinco anos, até ele lançar seu próximo filme. Acreditava-se que Akira Kurosawa não mais dirigiria nenhum filme depois de Dodeskaden. Foi quando ele lançou em 1975 Dersu Uzala, que fez grande sucesso, valendo-lhe um Oscar e três outros prêmios. Um na Itália e dois em Moscou.

Akira Kurosawa

Minha opinão

Trata-se de um belíssimo filme japonês com uma história contada em forma de fábula  pelo magistral diretor Akira Kurosawa, o mesmo de Dersu Uzala (1975) e Os senhores da guerra (1985), entre outros vinte e oito filmes de sua filmografia.

Akira KurosawaAk

As cores usadas por Kurosawa no filme enobrecem a apresentação de forma incomparável.  Os personagens, são pessoas do cotidiano de qualquer favela. Um maquinista de um trem imaginário que vive andando pelas ruas fazendo o barulho das rodas de um trem andando pelos trilhos (Dodes kaden, dodes kaden, dodes kaden…),  Uma moça que é abusada sexualmente por um tio alcóolatra, dois amigos que vivem bebendo e, de tão bêbados, chegam a trocar as esposas por engano, um menino e o pai que vivem planejando e sonhando com a construção de uma casa e outros, que convivem no local e têm suas vidas entrelaçadas.

Mereceu cinco estrelinhas. Akira Kurosawa

Akira Kurosawa

Dados técnicos do filme

Título original – Dodes’ ka-den
Direção – Akira Kurosawa
Ano de lançamento – 1970
Produção – Japonesa
Gênero – Drama psicológico fantasia
Duração do filme – 2 horas
Elenco e personagens:
Hideko Okiyama como Tatsu Masuda
Hiroshi Akutagawa como Hei
Hisashi Igawa como Masuo Masuda
Imari Tsuji como Otane Watanaka
Jitsuko Yoshimura como Yoshie Kawaguchi
Junzaburô Ban como Yukichi Shima
Kazuo Katô (II) como Painter
Keiji Furuyama como Mr. Matsui
Kin Sugai como Okuni
Kiyoko Tange como Mrs. Shima
Kunie Tanaka como Hatsutaro Kawaguchi
Michio Hino como Mr. Ikawa
Shinsuke Minami como Ryotaro Sawagami
Tappei Shimokawa como Mr. Nomoto
Tatsuo Matsumura como Kyota Watanaka
Tomoko Yamazaki como Katsuko Watanaka
Toshiyuki Tonomura como Taro Sawagami
Yoshitaka Zushi como Roku-chan
Yûko Kusunoki como Misao Sawagami

LEIA AS INSTRUÇÕES ABAIXO COM ATENÇÃO

Se você chegou até aqui através da página Compartilhando minhas verdades [Filmes online] você já deve ter lido as instruções abaixo. Basta então seguir àquilo que você já leu naquela página. Caso tenha vindo até aqui diretamente pela postagem, leia com atenção o restante das instruções.

Instrução adicional

Para assistir aos filmes deste blog você deverá estar inscrita(o) no Vk, site onde estão hospedados todos os filmes que aqui são disponibilizados. Após o registro no Vk , que você só precisa fazer uma vez, sempre que você for assistir a algum filme deverá primeiro fazer o login com seu email ou telefone registrado e a senha usada no registro. Para se registrar ou fazer login, acesse o link ao lado. Registro no Vk.

Para assistir ao filme abaixo, após ter feito o login no Vk, você deve clicar na setinha para direita. e logo em seguida clicar em pausar. Espere para carregar o filme aguardando algum tempo. Dependendo da velocidade de sua conexão, isto poderá levar de 5 a 10 minutos, até que o filme seja carregado. Depois desse tempo clique na setinha novamente para parar a exibição. Aguarde então alguns minutos mais, enquanto os próximos minutos do filme são carregados. Você verá a linha do tempo sendo preenchida. Quando ela estiver preenchida até perto da metade, pode dar início novamente à exibição.

Se a espera for maior do que este tempo, sugiro que reduza a resolução para 240p. Isto irá baixar a qualidade da imagem, ou então, espere mais tempo. Provavelmente, neste caso, se você não baixar a resolução, haverá interrupções ao longo da exibição. Porém se a velocidade de sua conexão estiver boa, aumente a resolução conforme desejar para usufruir de melhor qualidade.

Recomendações

Ajuste o áudio conforme sua conveniência no próprio player do filme e no seu sistema operacional. É recomendável a utilização de fones de ouvido para apreciar melhor os sons do filme. Você também pode assistir ao filme em tela cheia, basta clicar na setinha (semelhante à figura abaixo) do lado inferior direito.

Depois de assistir ao filme, pode fazer um comentário sobre ele. Até peço que o faça. Será muito útil. Não só para mim, que poderei avaliar como está repercutindo meu esforço, como também para outros visitantes, que poderão saber opiniões de outras pessoas sobre o filme a que irão assistir (ou não).  Basta clicar em “Deixe um comentário” ou “xx resposta(s)” no início da postagem no canto superior esquerdo. Boa diversão.

 

 

IMPORTANTE

Este blog não tem fins lucrativos. Não recebo nada pelo que ofereço, além da satisfação dos leitores. No blog não tem propaganda de nenhuma espécie. Não tenho intenção de infringir a lei. Se alguém se sentir prejudicado em seus direitos autorais, basta me enviar uma mensagem pelo email que tirarei de imediato o filme do blog.

Akira Kurosawa

Filme da próxima sexta-feira

Na próxima sexta, o Blog Verdades de um Ser estará oferecendo mais um filme online para você ver e se divertir. Desta vez será disponibilizado o filme Busca Implacável com Liam Neeson que se desdobrou em outros dois filmes com os mesmos protagonistas criando assim uma série e que, futuramente, será também aqui postada.

Share

Reminiscências de adolescência [Texto autoral]

Share

Relembrando um fato curioso

Esta postagem tinha escrito há muito tempo. Há mais de dois anos e, por alguma razão, não a publiquei. Faço isto hoje pois acho o fato curioso, o que relato a seguir.

fato curioso

Crônica inspiradora

A leitura de uma crônica de Jabor num livro que estou lendo – “Amor é prosa, sexo é poesia” – inspirou-me a escrever este texto que há muito tinha vontade e, acredito mesmo, que já o mencionei aqui no blog. Hoje vou escrever sobre minhas reminiscências de adolescente. Para isto, quero falar em namoradas.

Meninas, mulheres, que já amei, que já significaram muito para mim, que, de algum modo, marcaram minha história e hoje, quero relembrá-las. Não quero aqui fazer nenhuma apologia à leviandade mas, fui um cara muito namorador. Nunca contei quantas namoradas tive mas, se fosse fazê-lo e conseguisse lembrar de todas, não tenho dúvidas de que chegaria nos três dígitos. E é porque eu era muito tímido. Tímido a tal ponto que, muitas vezes, em festas, ficava em pé, próximo a alguma mesa, criando coragem pra chamar pra dançar, alguma menina que me interessara  mas, quase sempre, ou eu passava a noite inteira ali, parado, inerte, em pé e sem coragem de ir adiante, ou via algum outro rapaz, chegar até ela, e levá-la pra o salão, deixando-me frustrado.

fato curiosoPor morar perto da praia, era o MAR que muitas vezes escutava os meus lamentos, ou as minhas alegrias pois, quase nunca, tinha com quem conversar. MAR. Estas três letras ou a palavra que elas formam, já tiveram grande importância na minha história.  Sabem por quê? Pois participavam sempre dos nomes das mulheres com quem fui envolvido, a começar pela minha mãe que se chamava MARia Olívia. Então, com exceção da minha primeira “namorada” se assim posso chamá-la, todas as demais tinham estas 3 letras na formação de seus nomes. Isto não parece curioso?

As mulheres de minha vida com MAR no nome

Marlene – com quem me correspondi por mais de 3 anos. Morava no Rio e foi um grande amor utópico;
Marluce e Lucimar- que moravam no Varadouro em Olinda;
Márcia – que estudava no Estadual de Olinda e tinha as mais belas pernas do colégio;
Marilene – com quem estudei no 2º ano ginasial e por quem fui muito apaixonado mas nunca a ela me declarei. Anos mais tarde, encontro-a num banco e descubro que ela também era apaixonada por mim.

Marília – que tinha os olhos verdes mais belos que já vi;
Marta – que ficava no quarto comigo escondida da mãe;
Guiomar – que fez de tudo pra que eu transasse com ela mas o risco de engravidá-la nunca me permitiu;
Marisa -que tinha as mãos mais macias que já encontrei;
Margarida – Morava no Jordão. Era bem longe de casa.

mulher-mar

Cleomar – conheci nos ensaios de uma festa para debutantes quando eu fui um dos escolhidos pra dançar a valsa por ser aluno do Colégio Militar;
Mauricéia – era uma doidinha com quem dancei quadrilha no São João. Dela tenho saudades.

Marina – que morava na rua onde eu morava e todas as tardes, passava por minha casa, diminuindo os passos ao se aproximar, até que fui convencido por um amigo a ir procurá-la;
Margot – com quem fiz a maior loucura de minha vida: transei com ela nas escadas do prédio onde ela morava;
Risomar – que conseguiu eliminar o medo que eu tinha de ir até a mesa tirar alguém pra dançar.

As especiais

Maria do Socorro – de quem fui noivo e a chamava de Pombinha sendo por ela chamado de Baby;

Teresa Maria – uma das pessoas a quem mais amei na vida e em quem eu dei meu primeiro beijo;

As Marias

Além de dezenas de Marias como Maria Luíza, que morava perto da padaria; Maria do Carmo, que era feia de dar pena mas sabia viver; Ana Maria, que depois de Marlene, foi a mulher mais extraordinária que conheci; Maria Angélica que nada tinha de angelical, era um furacão; Marias de Fátima, teve umas 3 ou 4, Maria Elisa, mais velha que eu, ensinou-me muitas coisas e foi a única mulher mais velha com quem me relacionei. Não, houve outra muito tempo depois, cujo nome não recordo.

Bem, a razão pela qual isso acontecia eu não sei. Talvez tenha alguma relação com o fato de eu ser de aquário, esta minha ligação com a água pois, outro fato interessante é que, muitas dessas mulheres eram de peixes que, por estranho que pareça, também vivem no mar. O mar que considero assemelhar-se ao infinito.

 

Share

007 – Os diamantes são eternos – Guy Hamilton [Filme online]

Share

Direção – Guy Hamilton

Guy Hamilton, foi um diretor inglês, embora tenha nascido na França. Dirigiu quatro filmes da série 007. Este foi o segundo filme de James Bond que ele dirigiu. O primeiro foi 007 contra Goldfinger, já disponibilizado aqui no blog Verdades de um Ser para você ver online. Os outros dois foram Com 007 viva e deixe morrer (1973) e 007 contra o homem com a pistola de ouro (1974).

Dados técnicos do filme

Título original – Diamonds are forever
Direção – Guy Hamilton
Produção – Inglaterra
Música – John Barry
Ano de lançamento – 1971
Elenco e personagens:
Sean Connery – James Bond
Jill St. John – Tiffany Case
Charles Gray – Ernst Stavro Blofeld
Lana Wood – Plenty O’Toole
Bruce Glover – Mr. Wint
Putter Smith – Mr. Kidd
Jimmy Dean – Willard Whyte
Bernard Lee – M
Lois Maxwell – Miss Moneypenny
Desmond Llewelyn – Q
Norman Burton – Felix Leiter
Bruce Cabot – Saxby

 

Share

Um homem… uma mulher – Claude Lelouch [Filme online]

Share

Direção – Claude Lelouch

Claude Lelouch é um diretor, produtor, ator e roteirista francês, atualmente com 79 anos. Com este filme ele ganhou a Palma de Ouro em Cannes, o Globo de Ouro de Melhor Filme Estrangeiro e os Oscars de Melhor Filme Estrangeiro e Melhor Roteiro Original. Este filme que completou no ano passado (2016) 50 anos de seu lançamento (1966) é o mais famoso do diretor que tem uma filmografia com mais de 50 filmes, dentre os quais, também se destaca Viver por viver (1967).

Claude Lelouch

Dados técnicos do filme

Título original – Un homme et une femme
Direção – Claude Lelouch
Produção – França
Duração – 1h 42min
Ano de lançamento – 1966
Música – Francis Lai
Elenco e personagens

Anouk Aimée …………… Anne Gauthier
Jean-Louis Trintignant …. Jean-Louis Duroc
Pierre Barouh …………. Pierre Gautier
Valérie Lagrange ………. Valerie Duroc
Antoine Sire ………….. Antoine Duroc
Souad Amidou ………….. Françoise Gauthier
Henri Chemin…………….Co-piloto de Jean-Louis
Yane Barry………………Amante de Jean-Louis

Claude Lelouch

Un homme et une femme é um longa que completou no ano passado, 50 anos do seu lançamento. Fez um grande sucesso na época e, a música tema do filme, composta por Francis Lai, tocava em todas as rádios e era uma das campeãs de solicitações pelos ouvintes.

Claude Lelouch

Está sendo oferecida por uma cortesia do amigo Zerlin dono do site FilmesAntigos.TV que está no meu Blog Hall na barra lateral do blog, a quem agradeço.

LEIA AS INSTRUÇÕES ABAIXO COM ATENÇÃO

Se você chegou até aqui através da página Compartilhando minhas verdades [Filmes online] você já deve ter lido as instruções abaixo. Basta então seguir àquilo que você já leu naquela página. Caso tenha vindo até aqui diretamente pela postagem, leia com atenção o restante das instruções.

Instrução adicional

Para assistir aos filmes deste blog você deverá estar inscrita(o) no Vk, site onde estão hospedados todos os filmes que aqui são disponibilizados. Após o registro no Vk , que você só precisa fazer uma vez, sempre que você for assistir a algum filme deverá primeiro fazer o login com seu email ou telefone registrado e a senha usada no registro. Para se registrar ou fazer login, acesse o link ao lado. Registro no Vk.

Para assistir ao filme abaixo, após ter feito o login no Vk, você deve clicar na setinha para direita. e logo em seguida clicar em pausar. Espere para carregar o filme aguardando algum tempo. Dependendo da velocidade de sua conexão, isto poderá levar de 5 a 10 minutos, até que o filme seja carregado. Depois desse tempo clique na setinha novamente para parar a exibição. Aguarde então alguns minutos mais, enquanto os próximos minutos do filme são carregados. Você verá a linha do tempo sendo preenchida. Quando ela estiver preenchida até perto da metade, pode dar início novamente à exibição.

Se a espera for maior do que este tempo, sugiro que reduza a resolução para 240p. Isto irá baixar a qualidade da imagem, ou então, espere mais tempo. Provavelmente, neste caso, se você não baixar a resolução, haverá interrupções ao longo da exibição. Porém se a velocidade de sua conexão estiver boa, aumente a resolução conforme desejar para usufruir de melhor qualidade.
Recomendações
Ajuste o áudio conforme sua conveniência no próprio player do filme e no seu sistema operacional. É recomendável a utilização de fones de ouvido para apreciar melhor os sons do filme. Você também pode assistir ao filme em tela cheia, basta clicar na setinha (semelhante à figura abaixo) do lado inferior direito.

Depois de assistir ao filme, pode fazer um comentário sobre ele. Até peço que o faça. Será muito útil. Não só para mim, que poderei avaliar como está repercutindo meu esforço, como também para outros visitantes, que poderão saber opiniões de outras pessoas sobre o filme a que irão assistir (ou não).  Basta clicar em “Deixe um comentário” ou “xx resposta(s)” no início da postagem no canto superior esquerdo. Boa diversão.

IMPORTANTE

Este blog não tem fins lucrativos. Não recebo nada pelo que ofereço, além da satisfação dos leitores. No blog não tem propaganda de nenhuma espécie. Não tenho intenção de infringir a lei. Se algém se sentir prejudicado em seus direitos autorais, basta me enviar uma mensagem pelo email que tirarei de imediato o filme do blog.

Filme da próxima sexta-feira

Na próxima sexta, o Blog Verdades de um Ser estará oferecendo mais um filme online para você ver e se divertir. Desta vez será disponibilizado Dodeskaden. Um filme japonês de Akira Kurosawa de 1971. É o primeiro filme colorido de Akira Kurosawa. Trata-se de uma fábula muito comovente sobre uma favela de Tóquio no Japão. Este filme já tinha sido prometido para ser postado anteriormente mas, por motivos superiores, não foi possível a sua postagem.

Além deste, como vem acontecendo em todas as sextas-feiras de junho, também será oferecido um filme de James Bond. E, para encerrar o mês, será disponibilizado o filme online 007 – A serviço secreto de Sua Majestade.

Share

Convite para participação em um e-Book

Share

O Convite

Você gostaria de ser incluída em um e-Book?

Quem não gostaria de ver seu nome em um e-Book? E se isso fosse na condição de autora desse e-Book? Você poderá receber um convite para participação em um e-Book antes do que imaginava. Dizem que antes de morrer, todas as pessoas deveriam realizar três coisas: Plantar uma árvore, ter um filho e escrever um livro. Pois bem, estou iniciando um projeto que poderá permitir a você, realizar o sonho que muitos ainda não conseguiram: escrever e publicar um livro.

O projeto

Se você é mulher, se faz parte do Recanto das Letras e se você escreve poesias, você poderá ser incluída nesse projeto. Ele foi intitulado MUSAS DE UM RECANTO COM LETRAS, FLORES E POESIA. E ele será nosso, a partir do momento em que você aderir a ele.

convite para participação em um e-book

Origem do projeto

O Projeto MUSAS DE UM RECANTO COM LETRAS, FLORES E POESIA ainda está em fase embrionária. Não estão definidos ainda muitos parâmetros essenciais mas, você já pode demonstrar ao menos, o interesse em dele participar.

Este projeto foi baseado num outro desenvolvido pelo poeta e também recantista Miguel Carqueija intitulado FLORES DO RECANTO e que, a princípio, pensava ter ficado na publicação apenas do primeiro livro em 2011.

Por este motivo, entrei em contato com Miguel Carqueija para indagar dele se havia interesse da parte dele em repetir o projeto, já que faz seis anos que ele aconteceu, mas não recebi qualquer resposta até o momento. Como já faz mais de 15 dias, creio que o silêncio revela seu desinteresse. Resolvi então criar um projeto meu e, para não dar o mesmo nome do que originou esta idéia, mudei. Criei então o projeto MUSAS DE UM RECANTO COM LETRAS, FLORES E POESIA.

 

Para participar

Esta é uma mensagem dirigida às FLORES DO RECANTO. E também a mais algumas outras flores, também do Recanto mas, que não participaram do projeto do poeta Miguel Carqueija em 2011. Enviei esta mensagem para algumas mas, o Recanto das Letras entendeu como SPAM e fui bloqueado. Por esta razão estou postando aqui no meu blog esta mensagem.

Para algumas eu já enviei o convite abaixo. Para outras, fui impedido pelo Recanto das Letras por ter interpretado a minha mensagem como SPAM. Isso fez com que me bloqueassem para enviar mensagens, razão pela qual, resolvi publicar isso aqui no meu espaço.

Se você é mulher, que muitos poetas interpretam como flor, musa, e outros adjetivos semelhantes, e publica no Recanto das Letras, leia o convite abaixo. Ele é para você.

Convidando você

Minha cara poetisa, a razão deste contato é para lhe convidar a fazer parte de um projeto que resolvi empreender com as musas do RL (Recanto das Letras) que admiro e cultuo.

A idéia deste projeto surgiu quando li a publicação, em forma de e-book, organizada pelo poeta e recantista Miguel Carqueija. Intitulava-se FLORES DO RECANTO, publicada em 2011 que não se repetiu, nem se perpetuou, como era desejável. Foi assim que pensei a princípio.

O projeto consiste em publicar uma coletânea de poemas de várias musas do RL que admiro e cultuo em forma de e-book.

Se você aceitar o convite para participar deste projeto, peço que me envie entre 3 e 5 poemas seus que serão publicados em e-book, com um poema por página e uma breve biografia sua para ser incluída junto com seus poemas.

Este e-book será publicado pelo Clube dos Autores e/ou pela Amazon, e terá o custo apenas da diagramação e revisão, uma vez que estas editoras não cobram pela publicação do livro. Não posso ainda lhe informar qual o valor de sua participação, mas, lhe garanto, que não será excessivo. Este valor será calculado pelo número de poetisas que aceitarem participar do projeto. Será proporcional ao número de páginas que cada uma definir para si.

Cálculo hipotético do custo de participação

Ou seja, se houver 25 poetisas participando e. 10 escolherem participar com 4 páginas (3 poemas e a minibiografia), 7 escolherem participar com 5 páginas (4 poemas e a minibiografia),  e 8 com 6 páginas (5 poemas e a minibiografia), ficará como está exposto a seguir.

O total será assim calculado:

10 => 4 páginas
7 => 5 páginas
8 => 6 páginas

10×4 + 7×5 + 8×6 = 40 + 35 + 48 = 123 páginas. Se o custo da diagramação destas páginas for R$100,00 e da revisão for R$ 117,00 o total de 217 reais implicará que cada página do livro custará 1,765 de real. Ou seja, quem escolheu participar com 4 páginas, dispenderá R$ 7,06 ; com 5 páginas dispenderá R$ 8,83 e quem for participar com 6 páginas dispenderá R$ 10,59. Se alguma das poesias forr ocupar mais de uma página, o custo será calculado em função disto mas, como veem, não será um custo elevado.

O projeto incluirá até 50 musas participando. Por isso é importante que você reserve desde já a sua participação. Não paga nada para reservar. Apenas basta informar que deseja participar.

Direito de arrependimento

Finalmente, se após tomar conhecimento do valor que importará a sua participação, e este ficar acima do que você esperava ou desejava e você resolver não aceitar, você não terá que dispender nenhum valor monetário. Basta simplesmente não aceitar.

Você aceita este convite? Caso aceite, entre em contato enviando uma mensagem pela minha escrivaninha, (clicando em CONTATO). Forneça um meio de comunicação como email ou whats app para maiores detalhes sobre o projeto, envio de contrato, etc. Use o link abaixo.

C O N T A T O

Share

Questões gramaticais # 16 – Emprego de Haver significando Existir

Share

Houve ou houveram?

O uso do verbo haver significando existir causa muitas dúvidas nas pessoas e, frequentemente, escuto ou leio um emprego errado deste verbo. Vou então escrever um pouco hoje sobre como empregar corretamente o verbo haver nestas situações.

Que resposta você deu para a pergunta acima na imagem?  Qual a forma correta?

Haver significando existir

Bem, se você escolheu a primeira alternativa, acertou. Mas muitas vezes escutamos a segunda alternativa não é mesmo? Sabe por quê? Algumas pessoas acham que o verbo sempre tem que concordar com o sujeito. Mas isso não é verdade. Em algumas situações (como esta, por exemplo), o verbo é impessoal, isto é, ele não concorda com o sujeito e fica sempre no singular.

Então se lembre a partir de agora. Sempre que empregar o verbo haver, veja se pode substituí-lo pelo verbo existir. Em caso afirmativo, ele ficará no singular, independente do sujeito ser plural ou singular.

Outras situações semelhantes

Também é impessoal o verbo HAVER significando tempo transcorrido. Por exemplo: Há dez dias que a loja está fechada.

Situação equivalente ocorre com o verbo FAZER significando tempo. Sempre que o verbo FAZER é empregado no sentido de tempo ele é impessoal, logo, não varia com o sujeito. Independente de o sujeito estar no singular ou plural, o verbo sempre será empregado no singular (3ª pessoa).

Desse modo, qual é o certo? Fazem duas semanas que estou doente, ou Faz duas semanas que estou doente?

O correto é Faz duas semanas que estou doente, pois, como o verbo FAZER está empregado no sentido de tempo, deve ficar na terceira pessoa do singular, independente de ser uma semana, duas ou dez semanas.

Exemplos:

Emprego correto.

Faz três meses que eu comecei a me exercitar

Os operários fazem carros na fábrica (não está sendo usado em situação de tempo)

Faz mais de dois mil anos que  Jesus nasceu.

Share

007 – Marcado para a morte – John Glen [Filme online]

Share

Direção – John Glen

John Glen, dirige pela quarta vez um filme de 007. Anteriores a este ele já havia dirigido 007 – Somente para seus Olhos (1981), 007 contra Octopussy (1983), 007 Na Mira Dos Assassinos (1985) e, posteriormente, dirigiu ainda 007 – Permissão para Matar (1989). Dirigiu, portanto, todos os filmes de James Bond da década de 80 do século passado.

Uma de suas características interessantes é que ele frequentemente mostra o protagonista andando em algum local que precisa equilibrar-se e, geralmente, um pombo o assusta fazendo-o quase perder o equilíbrio. Em quatro de seus cinco filmes da saga 007, aparece uma cena em que James Bond se assusta com o voo súbito de um ou mais pombos¹.

Nota 1

Informação obtida da biografia do diretor no site IMDb (acesse o link)

Título original – The Living Daylights

Este é o décimo quinto filme da saga James Bond, o agente secreto britânico que recebeu o  número 007 e, por isso,  com permissão para matar. O duplo zero na numeração é um código para saber que quem o possui, tem esta permissão sem precisar dar explicações. Este filme está sendo oferecido pelo Blog Verdades de um Ser antes dos demais da série, por estar completando 30 anos de seu lançamento neste ano de 2017.

Dados técnicos do filme

Título original – The Living Daylights
Ano de lançamento – 1987
Direção – John Glen
Música – John Barry
Elenco e personagens:
Timothy Dalton como James Bond
Maryam D’Abo como Kara Milovy
Jeroen Krabbé como General Koskov
Joe Don Baker como Brad Whitaker
John Rhys-Davies como General Pushkin
Robert Brown como M
Desmond Llewelyn como Q
John Terry como Felix Leiter
Art Malik como Kamran Shah
Thomas Wheatley como Saunders

 

LEIA AS INSTRUÇÕES ABAIXO COM ATENÇÃO

Se você chegou até aqui através da página Compartilhando minhas verdades [Filmes online] você já deve ter lido as instruções abaixo. Basta então seguir àquilo que você já leu naquela página. Caso tenha vindo até aqui diretamente pela postagem, leia com atenção o restante das instruções.

Instrução adicional

Para assistir aos filmes deste blog você deverá estar inscrita(o) no Vk, site onde estão hospedados todos os filmes que aqui são disponibilizados. Após o registro no Vk , que você só precisa fazer uma vez, sempre que você for assistir a algum filme deverá primeiro fazer o login com seu email ou telefone registrado e a senha usada no registro. Para se registrar ou fazer login, acesse o link ao lado. Registro no Vk.

Para assistir ao filme abaixo, após ter feito o login no Vk, você deve clicar na setinha para direita. e logo em seguida clicar em pausar. Espere para carregar o filme aguardando algum tempo. Dependendo da velocidade de sua conexão, isto poderá levar de 5 a 10 minutos, até que o filme seja carregado. Depois desse tempo clique na setinha novamente para parar a exibição. Aguarde então alguns minutos mais, enquanto os próximos minutos do filme são carregados. Você verá a linha do tempo sendo preenchida. Quando ela estiver preenchida até perto da metade, pode dar início novamente à exibição.

Se a espera for maior do que este tempo, sugiro que reduza a resolução para 240p. Isto irá baixar a qualidade da imagem, ou então, espere mais tempo. Provavelmente, neste caso, se você não baixar a resolução, haverá interrupções ao longo da exibição. Porém se a velocidade de sua conexão estiver boa, aumente a resolução conforme desejar para usufruir de melhor qualidade.

Recomendações

Ajuste o áudio conforme sua conveniência no próprio player do filme e no seu sistema operacional. É recomendável a utilização de fones de ouvido para apreciar melhor os sons do filme. Você também pode assistir ao filme em tela cheia, basta clicar na setinha (semelhante à figura abaixo) do lado inferior direito.

Depois de assistir ao filme, pode fazer um comentário sobre ele. Até peço que o faça. Será muito útil. Não só para mim, que poderei avaliar como está repercutindo meu esforço, como também para outros visitantes, que poderão saber opiniões de outras pessoas sobre o filme a que irão assistir (ou não).  Basta clicar em “Deixe um comentário” ou “xx resposta(s)” no início da postagem no canto superior esquerdo. Boa diversão.

IMPORTANTE

Este blog não tem fins lucrativos. Não recebo nada pelo que ofereço, além da satisfação dos leitores. No blog não tem propaganda de nenhuma espécie. Não tenho intenção de infringir a lei. Se alguém se sentir prejudicado em seus direitos autorais, basta me enviar uma mensagem pelo email que tirarei de imediato o filme do blog.

contato-blog

Share

A aventura – Michelangelo Antonioni [Filme online]

Share

Direção – Michelangelo Antonioni

Michelangelo Antonioni foi o diretor e roteirista deste maravilhoso filme ítalo-francês de 1960. Antonioni era considerado um diretor hermético. Tornou-se famoso por explorar o vazio dos personagens. Seu primeiro filme foi o curta Gente do pó (1943) e sua filmografia se constitui em mais de 30 filmes dentre os quais Blow up e Il Deserto Rosso, este último, seu primeiro filme colorido.

Título original – L’avventura

L’avventura (A aventura, 1960) forma a trilogia da alienação ou da incomunicabilidade junto com A noite (1961) e O eclipse (1962) também dirigidos por Michelangelo Antonioni. Em sua première no Festival de Cannes em 1959, Segundo informações do site Adoro Cinema, Antonioni e Monica Vitti foram vaiados calorosamente, tendo que fugir do cinema para não correr o risco se sofrerem agressões. Posteriormente, o filme chegou a ganhar um prêmio do Júri Especial.

 

Sobre o filme

É talvez o melhor filme de Antonioni. Sua técnica de utilizar as paisagens vazias em longas exposições tornou-se uma linguagem universal, utilizada por ele pela primeira vez neste filme, para representar o estado psíquico do personagem.

Anna é filha de um embaixador italiano que, logo no início do filme, aconselha a filha a abandonar o seu noivo pois, ele não se casaria com ela. Aquele conselho entra por um ouvido e sai pelo outro. Anna vai até a casa de Sandro, seu noivo, junto com Claudia, uma amiga que a acompanha para fazerem um cruzeiro. Lá eles transam a despeito de Sandro avisar a Anna que Claudia os esperava do lado de fora. Em seguida, os três se dirigem para o iate de Sandro, e se juntam a outros três, formando assim três casais.

Após uma discussão com Sandro, enquanto passeavam por uma ilha de pedras, Anna desaparece e ninguém sabe de seu paradeiro. Todos se mobilizam para procura-la em vão. Depois, Sandro e Claudia resolvem procura-la no continente e, pouco a pouco, surge uma atração entre eles.

O filme mereceu cinco estrelinhas.

Dados técnicos do filme

Direção – Michelangelo Antonioni
Roteiro – Michelangelo Antonioni, Elio Batistoni e Tonino Guerra.
Nacionalidade – ítalo francesa
Ano de lançamento – 1960
Duração do filme – 2 horas e 25 minutos
Fotografia em preto e branco em tela pequena
Elenco e personagens:
Gabriele Ferzetti como Sandro
Monica Vitti como Claudia
Lea Massari como Anna
Dominique Blanchar como Giulia
Renzo Ricci como o pai de Anna
Esmeralda Ruspoli como Patrizia
Lelio Lutazi como Raimondo
James Addams como Corrado
Giovanni Petrucci como o príncipe Goffredo
Dorothy De Poliolo como Gloria
Jack O’Connell como o velho pobre na ilha
Angela Tommasi Di Lampedusa como a princesa
Franco Cimino como Prof. Cucco
Ettore como Giovanni Danesi

LEIA AS INSTRUÇÕES ABAIXO COM ATENÇÃO

Se você chegou até aqui através da página Compartilhando minhas verdades [Filmes online] você já deve ter lido as instruções abaixo. Basta então seguir àquilo que você já leu naquela página. Caso tenha vindo até aqui diretamente pela postagem, leia com atenção o restante das instruções.

Instrução adicional

Para assistir aos filmes deste blog você deverá estar inscrita(o) no Vk, site onde estão hospedados todos os filmes que aqui são disponibilizados. Após o registro no Vk , que você só precisa fazer uma vez, sempre que você for assistir a algum filme deverá primeiro fazer o login com seu email ou telefone registrado e a senha usada no registro. Para se registrar ou fazer login, acesse o link ao lado. Registro no Vk.

Para assistir ao filme abaixo, após ter feito o login no Vk, você deve clicar na setinha para direita. e logo em seguida clicar em pausar. Espere para carregar o filme aguardando algum tempo. Dependendo da velocidade de sua conexão, isto poderá levar de 5 a 10 minutos, até que o filme seja carregado. Depois desse tempo clique na setinha novamente para parar a exibição. Aguarde então alguns minutos mais, enquanto os próximos minutos do filme são carregados. Você verá a linha do tempo sendo preenchida. Quando ela estiver preenchida até perto da metade, pode dar início novamente à exibição.

Se a espera for maior do que este tempo, sugiro que reduza a resolução para 240p. Isto irá baixar a qualidade da imagem, ou então, espere mais tempo. Provavelmente, neste caso, se você não baixar a resolução, haverá interrupções ao longo da exibição. Porém se a velocidade de sua conexão estiver boa, aumente a resolução conforme desejar para usufruir de melhor qualidade.

Recomendações

Ajuste o áudio conforme sua conveniência no próprio player do filme e no seu sistema operacional. É recomendável a utilização de fones de ouvido para apreciar melhor os sons do filme. Você também pode assistir ao filme em tela cheia, basta clicar na setinha (semelhante à figura abaixo) do lado inferior direito.

Depois de assistir ao filme, pode fazer um comentário sobre ele. Até peço que o faça. Será muito útil. Não só para mim, que poderei avaliar como está repercutindo meu esforço, como também para outros visitantes, que poderão saber opiniões de outras pessoas sobre o filme a que irão assistir (ou não).  Basta clicar em “Deixe um comentário” ou “xx resposta(s)” no início da postagem no canto superior esquerdo. Boa diversão.

IMPORTANTE

Este blog não tem fins lucrativos. Não recebo nada pelo que ofereço, além da satisfação dos leitores. No blog não tem propaganda de nenhuma espécie. Não tenho intenção de infringir a lei. Se algém se sentir prejudicado em seus direitos autorais, basta me enviar uma mensagem pelo email que tirarei de imediato o filme do blog.

 

Share