Arquivos da categoria: Devaneios

Olhar pra você… (um poema)

Share

Há um longo tempo que não posto aqui no blog. Hoje compus o poema a seguir e senti vontade de publicá-lo aqui. Título do poema – Olhar…

Olhar…

Versos de Alberto Valença Lima

Olhar pra você
me traz lembranças
que me remetem
a um passado distante.

Olhar pra você,
me faz feliz
e preenche meu ser
com o amor que a você dedico.

Olhar pra você,
sempre produz
muitas coisas boas
em mim e no mundo.

Olhar pra você,
é como se a lua
promovesse um espetáculo privado
em sua homenagem para mim.

Olhar pra você,
desperta em mim
o homem apaixonado
que seu olhar, a você dedica.

09 dez 2017, às 21 h.

Share

Candelabro italiano – Delmer Daves [Filme online]

Share

Roteiro e direção – Delmer Daves

Delmer Daves realiza uma comédia muito divertida e romântica que, infelizmente, o tempo deteriorou um pouco. Faz exatamente 55 anos que este longa foi lançado. Na época, 1962, a realidade era bem outra. Mas, até por este motivo, vale a pena assistir a este filme, para conhecer (ou relembrar, caso você tenha vivido neste tempo) como eram diferentes as coisas na década de 60 do século passado.

Título original – Rome adventure

Rome Adventure é um filme com Troy Donahue e Suzanne Pleshette. Trata-se de  uma deliciosa comédia romântica ambientada na Itália. O romantismo estava no ar. O filme apresenta uma participação de Al Hirt tocando Al di lá que ficou famosa no mundo inteiro e foi sucesso naquela época. Eu tinha um Continue lendo

Share

Natal está chegando

Share

É tempo de festa, é tempo de festejar!

O Natal está chegando…  Comoem todos os anos, é hora de festejar. É tempo de abraçar. É dia de comemorar. Comemorar o nascimento de Jesus, um homem que chegou à Terra para ensinar o bem, mostrar o amor.

Este blogueiro além de lhe desejar um Feliz Natal e um 2017 venturoso, precisa também lhe agradecer. A você que chega aqui neste blog para visitar. Que lê aquilo que escrevo e, mesmo que não deixe um comentário (o que sempre lamento), encontra no blog algum valor pois, sempre volta. E é sempre uma honra receber você a cada nova visita. E se não volta, leve consigo uma mensagem de paz.  E seja feliz. Be happy.

Share

Alberto Valença

agosto 27, 2015

Share

Sessão nostalgia [Devaneios]

sessao-nostalgia-web

Estou criando hoje uma nova categoria de postagens aqui no Verdades de um Ser. Resolvi batizá-la de Sessão Nostalgia que, por sua vez, é uma derivação da categoria Devaneios que estou criando a partir de agora. A categoria Devaneios, devo ao blog O que tem na nossa estante e, em particular, a Pandora, uma blogueira a quem já me afeiçoei sem sequer conhecer.

Resolvi escrever esta postagem e, consequentemente criar essa nova categoria, porque vi algumas postagens nos últimos dias que me levaram a rememorar muitas coisas de minha infância e juventude e vi que tem muita gente que aprecia isso. Então, vamos conversar a respeito. Tudo começou com uma brincadeira de família no whatsapp do grupo que mantemos para conversar abobrinha na família. O nome do grupo é Família Lima-Limão, em homenagem ao meu pai cujo sobrenome era Lima (de quem, todos nós, irmãos herdamos o sobrenome) e Limão era o apelido como ele era conhecido por alguns mais íntimos. Pois bem, começaram a mandar  vídeos, fotos, frases, etc., da época de nossa infãncia. Da Varig no Natal, de Tarzan, e muito mais. E essa semana eu encontrei uma propaganda que marcou muito minha infância que foi a da Grapete. Aquela musiquinha ainda hoje eu canto de vez em quando. Aí mandei pro grupo. Compartilho com vocês também abaixo.

Propaganda do refrigerante Grapette dos anos 60

  • Pois bem, vamos relembrar algumas coisas que estava pensando sobre o meu passado. Naquele tempo, os jovens não iam ‘pra balada‘ eram assustados. Sim, era este o nome das festas que eram feitas em geral nas garagens das casas de alguém. Se a festa era muito sofisticada, tinha luz estromboscópica. Por lembrança de minha querida amiga (e ex-esposa) Joselita no comentário aí embaixo, acrescento alguns detalhes a esta lembrança: As comidas que nós comíamos na festa, eram as meninas que levavam, cada uma um pratinho, e as bebidas, eram os rapazes que levavam.

Continue lendo

Share