De repente, pai [Filme]

Share

Direção – Ken Scott

derepentepai2

Hoje é dia de repetição de postagem. Como já vem acontecendo, todos os domingos, insiro aqui no blog, a postagem de minha autoria do blog Meu pequeno vício de 15 dias atrás para maior visibilidade.

Acabo de assistir, casualmente, a um lindo filme, com uma história incrível e, quase inverossímil, mas possível. Trata-se da história de David Wozniak (Vince Vaughn) o mesmo de Com a bola toda; Penetras bom de bico; Separados pelo casamento; Encontro de casais; Os estagiários, entre outros, quase sempre com papeis muito semelhantes. Este longa é um remake da fita canadense Meus 533 filhos do mesmo diretor lançado em 2011. Ao que parece o diretor apenas quis fazer uma versão americana da história original escrita por ele intitulada Starbuck. Wozniak descobre, de uma hora pra outra, ser o pai biológico de 533 filhos, sendo que, uma boa parte deles tinha ingressado na Justiça requerendo o direito de conhecer o pai.derepentepai4
Ele fica em estado de choque e vai procurar um amigo que é advogado – Brett (Chris Pratt). Para esclarecimento, é necessário explicar como aconteceu esta “anormalidade”. No passado, Wozniak havia doado, anonimamente, esperma numa clínica de fertilização e, por falta de doadores a clínicia havia usado o esperma dele em todas as suas pacientes. A partir daí, ele também fica curioso para conhecer pelo menos um dos seus filhos. Então ele passa a desejar conhecer outros. O primeiro é jogador de basquete, depois tem uma moça que está com problemas com drogas, depois tem um rapaz que deseja ser ator, um deles é deficiente físico e, por aí vai.

Produção – Estados Unidos
Duração – 1 hora e 45 minutos
Ano de lançamento – 2013

Elenco e personagens
Vince Vaughn como  David Wozniak
Chris Pratt como Brett
Cobie Smulders como Emma
Jack Reynor como Josh
Britt Robertson como Kristen
Bobby Moynihan como Aleksy
Simon Delaney como Victor
Matthew Daddario como Channing

É uma comédia que trata também o lado humano transformando-se, em alguns momentos, num drama que explora, principalmente, o respeito às diferenças, o relacionamento pai e filho e a responsabilidade de ser pai. É um bom filme, embora a crítica especializada tenha sido muito desfavorável a ele. Mereceu 3 estrelinhas.

derepentepai1

The following two tabs change content below.
Alberto Valença nasceu em Olinda - PE. Sempre gostou muito de escrever, sendo a leitura um de seus divertimentos preferidos. Com quatro graduações concluídas, o autor enveredou por várias áreas do conhecimento. Em 1973 concluiu Licencitaura em Física pela UFPE, em 1980 concluiu Bacharelado em Psicologia e Formação de Psicólogo com especialização na área de Psicologia Escolar. em 1999 bacharelou-se em Direito e, no mesmo ano, foi aprovado na OAB-PE exercendo a profissão por dez anos. Publicou em 2014 um poema numa antologia e, agora, publica 15 poemas em outra antologia. Desde a infância gostava também de cinema e, em 2006, criou o blog Verdades de um Ser no qual divulga seus textos e comenta sobre literatura e cinema. Posteriormente, criou também o blog O seu companheiro de viagem, com o qual compartilha suas experiências de viagem oferecendo sempre dicas valiosas para quem quer viajar.
Share

Uma ideia sobre “De repente, pai [Filme]

  1. Denise

    Realmente, uma comedia, com estoria quase inverossimil, mas como vc disse, possivel. O lado humano eh o que conta, claro, mas 533 pessoas, conhecer como filhos e se envolver em cada detalhe, seria dificil, algo como “dar un no na cabeca”! Mas cono enredo acho muito bom, sem duvida!
    DenisesPlanet.com

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desvende a charada para validar o comentário *