Revista Novo Horizonte – Lançamento 16a. edição

Lançamento da 16ª edição da Revista Novo Horizonte.

Hoje trago uma postagem diferente de quase tudo que já postei aqui neste blog. É que, no próximo dia 13, terça-feira, ocorrerá o lançamento de uma revista que, para mim, terá uma importância singular. A Revista Novo Horizonte terá sua 16ª edição sendo lançada.

Onde será isso? Na Biblioteca Pública do Estado de Pernambuco, que fica ao lado do Parque 13 de Maio na Rua João Lira, s/n – Santo Amaro, Recife – PE.

Qual a hora do início? O evento terá início às 17 horas. Na foto acima a capa da revista.

Um fato que me causa orgulho

Fui convidado para publicar algumas de minhas poesias na revista acima mencionada e terei muito prazer em contar com a sua presença, leitora ou leitor deste blog neste lançamento.

Ver meu nome dentre outros autores, poetas, contistas e outras pessoas ligadas às Letras causa-me grande orgulho. Quero compartilhar com você minha alegria.

Conto com a sua presença neste evento.

 

Star Wars IV – Uma nova esperança – George Lucas [Filme online]

Filme online para você ver – Star Wars IV

Na última sexta-feira do mês é dia de um novo filme da série Star Wars para você ver online aqui no blog Verdades de um Ser. Havia parado as postagens durante alguns meses mas estãos endo retomadas. Desta vez o blog lhe oferece o quarto episódio da série que, na verdade foi o primeiro em ordem cronológica – Uma nova esperança. Desfrute cada momento.

Título original – Star Wars IV – A new hope

star warsIV-capa

Este é, cronologicamente, o primeiro episódio da série. Lançado em 1977, tornou-se um estrondoso sucesso com grande aceitação da crítica especializada e do público, que arrebatou seis estatuetas do Oscar em 1978. O filme começa como sempre com um letreiro que vai subindo e aos poucos desaparecendo. Neste episódio é a seguinte a história.

starwariv-1-para-blog

“Há muito tempo atrás, em uma galáxia muito distante…

Star Wars

Episódio IV – Uma nova esperança

É uma época de guerra civil. Os rebeldes atacando de uma base secreta, conseguiram sua primeira vitória contra o império galáctico. Durante a batalha, espiões rebeldes roubaram os planos para a maior arma do império, a estrela da morte, uma estação espacial blindada com poder suficiente para destruir um planeta inteiro. Perseguida pelos sinistros agentes do império, a princesa Leia foge para casa em sua espaçonave, levando consigo os planos roubados que podem salvar seu povo e restaurar a liberdade na galáxia… “

starwariv-2-para-blog

A nave em que estava a princesa é atacada pelo Lorde Darth Vader que era um Jedi e passara para o lado negro da Força. Antes de ser presa a princesa manda uma mensagem através do robô R2 D2 que foge, juntamente com o outro robô, um C-3PO, numa nave, para levar a mensagem para Obi-Wan Kenobi. Eles são presos pelo Povo da Areia em outro planeta para onde a nave os leva. O Povo da Areia vende os dois robôs para o tio de Luke e este começa a limpar o R2 D2 quando vê a mensagem que estava armazenada nele. O robô foge para levar a mensagem ao seu destinatário e Luke juntamente com o outro robô vão em sua procura ao amanhecer. Ao encontra-lo encontra também Obi-Wan que estava usando outro nome há muito tempo. Ele fora amigo do pai de Luke que fora morto por Lorde Vader no passado.

starwariv-3-para-blog

Obi-Wan termina convencendo Luke a conhecer e aprender a usar a Força e lhe dá de presente o sabre de luz que fora de seu pai. Luke a princípio recusa o convite de Obi-Wan para conhecer a Força mas, após ver seus tios exterminados pelos homens do império, aceita o convite e partem juntos para resgatarem a princesa e lutar contra o império.

Este é um dos melhores filmes da série e mereceu 3 estrelinhas.estrelasred

Produção – Estados Unidos
Duração do filme -2 horas e 04 minutos
Ano de lançamento – 1977
Elenco e personagens:
Mark Hamill como Luke Skywalker
Harrison Ford como Han Solo
Carrie Fisher como Princesa Leia
Alec Guinness como Obi-Wan Kenobi
David Prowse como Darth Vader
Anthony Daniels como C-3PO
Kenny Baker como R2-D2
Peter Cushing como Grand Moff Tarkin
Peter Mayhew como Chewbacca
James Earl Jones como Darth Vader (voz)

starwariv-4-para-blog

LEIA AS INSTRUÇÕES ABAIXO COM ATENÇÃO PARA O FILME ONLINE

Se você chegou até aqui através da página Compartilhando minhas verdades [Filmes online] você já deve ter lido as instruções abaixo. Basta então seguir àquilo que você já leu naquela página. Caso tenha vindo até aqui diretamente pela postagem, leia com atenção o restante das instruções.

Para assistir ao filme abaixo, você deve clicar na setinha para direita. e logo em seguida clicar em pausar. Espere para carregar o filme aguardando algum tempo. Dependendo da velocidade de sua conexão, isto poderá levar de 5 a 10 minutos, até que o filme seja carregado. Depois desse tempo clique na setinha novamente para parar a exibição. Aguarde então alguns minutos mais, enquanto os próximos minutos do filme são carregados. Você verá a linha do tempo sendo preenchida. Quando ela estiver preenchida até perto da metade, pode dar início novamente à exibição.

Se a espera for maior do que este tempo, sugiro que reduza a resolução para 240p. Isto irá baixar a qualidade da imagem, ou então, espere mais tempo. Provavelmente, neste caso, se você não baixar a resolução, haverá interrupções ao longo da exibição. Porém se a velocidade de sua conexão estiver boa, aumente a resolução conforme desejar para usufruir de melhor qualidade.

Ajuste o áudio conforme sua conveniência no próprio player do filme e no seu sistema operacional. É recomendável a utilização de fones de ouvido para apreciar melhor os sons do filme. Você também pode assistir ao filme em tela cheia, basta clicar na setinha (semelhante à figura abaixo) do lado inferior direito.

full-screen-simbolo

Depois de assistir ao filme, pode fazer um comentário sobre ele. Até peço que o faça. Será muito útil. Não só para mim, que poderei avaliar como está repercutindo meu esforço, como também para outros visitantes, que poderão saber opiniões de outras pessoas sobre o filme a que irão assistir (ou não).  Basta clicar em “Deixe um comentário” na parte superior da postagem ou em XX respostas. Boa diversão.

IMPORTANTE

Este blog não tem fins lucrativos. Não recebo nada pelo que ofereço, além da satisfação dos leitores. No blog não tem propaganda de nenhuma espécie. Não tenho intenção de infringir a lei. Se algém se sentir prejudicado em seus direitos autorais, basta me enviar uma mensagem pelo email que tirarei de imediato o filme do blog.

contato-blog

Jamaica abaixo de zero – Jon Turteltaub [Filme]

jamaica-abaixo-de-zero-capa

Direção – Jon Turteltaub

Título original – Cool runnings

O filme é baseado numa história verídica e conta o que aconteceu na Jamaica, país tropical, quando estava se preparando para disputar os Jogos Olímpicos de 1988 na Coreia do Sul. Um dos atletas,  Derice Bannock,  queria participar dos jogos e fazer o mesmo que seu pai. Ele era filho de um outro jamaicano que conquistara a medalha de ouro no atletismo disputando a corrida de velocidade. Ele estava certo que iria ser o primeiro a se classificar pois era muito rápido. Seu pai corria 100 metros em 10 segundos. Ele fazia em 9,9 segundos. Treinava todos os dias e não tinha dúvidas sobre sua classificação. Pouco antes da prova ele vai ver o amigo, Sanka, ser o campeão pela sétima vez consecutiva de corrida de carro de mão mas, acontece um contratempo e ele termina se desgovernando e perde a corrida. Coisa parecida acontece com Derice ao disputar a classificação. Na hora da corrida um outro atleta que corria ao seu lado na pista, leva um tropeção e cai ao seu lado fazendo-o cair também assim como outro atleta que também era muito rápido e os três ficam no chão, vendo os outros atletas que disputavam também a classificação alcançarem a linha de chegada. E os três no chão.

jamaica-abaixo-zero8
Derice vislumbra uma nova possibilidade de participar das olimpíadas ao ver a foto do seu pai com outro homem ao seu lado.  Ao indagar quem era aquele ao lado do seu pai descobre que ele estava tentando convencer o seu pai a participar do Bobsleigh, espécie de trenó para corrida na neve. Ao saber que aquele homem vivia na Jamaica, procura-o para que ele seja o seu treinador. Formam então uma equipe de quatro atletas – Ele próprio, Sanka, o outro que tinha também sido prejudicado na corrida de classificação e o responsável pelo acidente na classificação. A partir de então, começa uma sucessão de cenas engraçadíssimas e outras muito emocionantes.

jamaica-abaixo-zero9Produção – Estados Unidos
Ano de lançamento – 1993
Tempo de duração – 1 hora e 38 minutos
Música – Hans Zimmer
Elenco e personagens:
Leon Robinson — Derice Bannock
Doug E. Doug — Sanka Coffie
Rawle D. Lewis — Junior Bevil
Malik Yoba — Yul Brenner
John Candy — Irving ‘Irv’ Blitzer
Raymond J. Barry — Kurt Hemphill
Peter Outerbridge — Josef Grull
Paul Coeur — Roger
Larry Gilman — Larry
Charles Hyatt — Whitby Bevil (Pai de Junior)
Kristoffer Cooper — Winston
Winston Stona — Sr. Coolidge
Bertina Macauley — Joy Bannock
Pauline Stone Myrie — Mãe de Sanka

jamaica-abaixo-zero7
O longa prima por muita ação e cenas hilárias e você terá diversão ao quadrado. Garanto que você não se cansará em nenhum dos 98 minutos de duração da projeção e irá se emocionar muito. O diretor trás uma bela mensagem para quem resolver ver o filme. Mereceu quatro estrelinhas.

jamaica-abaixo-zero2

jamaica-abaixo-zero3

jamaica-abaixo-zero4

jamaica-abaixo-zero1

 

jamaica-abaixo-zero6

UMA GOTINHA DE SOL

Hoje quero compartilhar um texto que escrevi há muito tempo. Devia ter uns 20 anos ou menos. Para que entendam o seu conteúdo, preciso fazer uma rápida ambientação e falar sobre o que aconteceu antes. Estava noivo e este noivado acabou deixando-me completamente arrasado. Passei nove meses em estado de completo aniquilamento até que depois desse tempo, resolvi escrever o texto a seguir que foi lido em público numa igreja (Igreja dos Salesianos, Recife – PE) para mais de 200 pessoas durante uma missa dominical. Leiam então o que escrevi. Espero que gostem. Peço que deixem suas opiniões sobre o texto nos comentários.

* * * * * * * * * * * * 

sofrimento7

Uma gotinha de sol

Depois de tanto tempo ausente, meu amigo Cristo, por motivos que bem sabes quais foram, volto para falar contigo e, tenho um presente a dar-te: a perda de um amor que sofri (e sofri muito, tu bem o sabes) e a minha vitória.  Por isto, passei tanto tempo longe de ti, sem te procurar. Tinha vergonha de mostrar-me tão fraco, sabendo da tua superioridade. E eu não queria ter-te por amigo para que fosses mostrar-me que eu jamais poderia chegar a amar como tu. E, embora sabendo que tu não farias isto, não quis arriscar-me. Hoje eu volto pra te contar a história, pois já consegui superar a decepção, a derrota! Não voltaria aqui, se não fosse assim. Foi aqui que te encontrei pela primeira vez e, foi aqui, que me deste, pela primeira vez, a maior sensação de calor humano que já senti. Não poderia voltar, caso não pudesse eu também, transmitir esse calor para os outros. E eu não poderia, se não estivesse amando a alguém, que trás, como uma estrela, o eco das nebulosas de volta para mim e, como uma rapozinha, devolve-me as coisas que são essenciais e ensina-me novamente a “ver as coisas que são invisíveis para os olhos mas, que se vê bem, quando se olha com o coração.”

sofrimento2

Por isto eu voltei, meu amigo Cristo! Pois eu já estou vivendo novamente, e tenho orgulho de dizer-te isto. Sei que errei, sendo orgulhoso, mas o importante é que sou EU novamente, o importante é que eu posso novamente andar nas ruas de cabeça erguida de felicidade, distribuindo sorrisos para os que passam. O importante mesmo, é que eu amo a minha namorada – uma gotinha de sol chamada TERESA – que molhou meus olhos com sorrisos, num dia em que o céu encheu a lua com ternura e as estrelas beijaram a terra em contentamento; o importante mesmo, é que eu te amo melhor agora. O meu amor aperfeiçoou-se em todos os sentidos. Eu sofri, e o sofrimento, trás aperfeiçoamento.

sofrimento3

Mas tu não precisas de muitas explicações, pois bem sei que sabias que o fato de eu não ter-te procurado para ajudar-me, não significava que eu não te considerava meu amigo. E tu sabes também, que mesmo sem eu querer (por orgulho, talvez) eu sabia que tu estavas me ajudando nos nove meses que precederam o meu renascimento e que, hoje eu sei, que só consegui ser EU novamente, por causa de ti. Mas assim mesmo, quero te contar o que foi que aconteceu. Existe uma crônica de Vinícius de Moraes – “Separação” – que sintetiza como nenhuma outra que tenha lido, como tudo começou. Vou lê-la para ti.separacao1

“Voltou-se e mirou-a como se fosse pela última vez, como quem repete um gesto imemorialmente irremediável. No íntimo, preferia não tê-lo feito; mas ao chegar à porta sentiu que nada poderia evitar a reincidência daquela cena tantas vezes contada na história do amor, que é a história do mundo. Ela o olhava com um olhar intenso, onde existia  uma incompreensão e um anelo, como a pedir-lhe, ao mesmo tempo, que não fosse e que deixasse de ir, por isso que era tudo impossível entre eles.

Viu-a assim, por um lapso, em sua beleza morena, real, mas já se distanciando na penumbra ambiente que era para ele como a luz da memória. Quis emprestar tom natural ao olhar que lhe dava, mas em vão, pois sentia que todo o seu ser evaporava-se em direção a ela. Mais tarde lembrar-se-ia não recordar nenhuma cor naquele instante de separação, apesar da lâmpada rosa que sabia estar acesa . lembrar-se-ia haver-se dito que a ausência de cores é completa em todos os instantes da separação.

separacao2

Seus olhares fulguravam por um instante, um contra o outro, depois se acariciaram ternamente e, finalmente, se disseram que não havia nada a fazer. Disse-lhe adeus com doçura, virou-se e cerrou, de golpe, a porta sobre si mesmo numa tentativa de secionar aqueles dois mundos que eram ele e ela. Mas o brusco movimento de fechar, prendera-lhe entre as folhas de madeira o espesso tecido da vida, e ele ficou retido, sem se poder mover do lugar, sentindo o pranto formar-se muito longe em seu íntimo e subir em busca de espaço, como um rio que nasce.

Fechou os olhos, tentando adiantar-se à agonia do momento, mas o fato de sabê-la ali ao lado, e dele separada por imperativos categóricos de suas vidas, não lhe dava forças para desprender-se dela. Sabia que era aquela a sua amada, por quem esperara, desde sempre, e que por muitos anos buscara, em cada mulher, na mais terrível e dolorosa busca. Sabia, também, que o primeiro passo que desse, colocaria em movimento sua máquina de viver e ele teria mesmo como um autômato, de sair, andar, fazer coisas, distanciar-se dela cada vez mais, cada vez mais. E no entanto ali estava, a poucos passos, sua forma feminina que não era nenhuma outra forma feminina, mas a dela, a mulher amada, aquela que ele abençoara com os seus beijos e agasalhara nos instantes de amor de seus corpos. Tentou imaginá-la em sua dolorosa nudez, já  envolta em seu  espaço próprio, perdida em suas cogitações próprias – um ser desligado dele pelo limite existente entre todas as coisas criadas.

De súbito, sentindo que ia explodir em lágrimas, correu para a rua e pôs-se a andar sem saber para onde…”

Eu já não era ninguém, não era mais nada, não tinha mais nome, só tinha ainda, uma força de viver muito grande dentro de mim e, como era muito grande,    pois foste tu quem a deste a mim, ela foi abalada, mas continuou intata. O que aconteceu depois, não é vantajoso lembrar. Mas eu consegui, meu amigo; foi difícil, mas eu consegui! O presente que eu tenho pra te dar   é só este: muito obrigado, meu amigo, por você existir, muito obrigado por teres me dado esta vida tão linda, e estas coisas tão pequenas que falam de você. Muito obrigado Cristo, por você ser meu amigo. Obrigado por teres me dado novamente, as cores que perdi, na hora da separação.

Alberto Valença

sofrimento6

A história de Elza – James Hill e Tom McGowan [Filme]

 

Título original – Born free

historia-elsa-capa

 Direção – James Hill e Tom McGowan

 A história de Elsa é um filme de 1966 que revi recentemente em DVD. Trata-se de uma história baseada em fatos reais que fala sobre uma leoa chamada Elsa, que foi criada em cativeiro por um casal de exploradores americanos que viviam na África. James Hill e Tom McGowan nos oferecem um filme realmente fascinante e que deve ter dado muito trabalho para realizar.

historia-elsa-1Elsa, juntamente com duas outras leoas órfãs são encontradas por George Adamson (Bill Travers) após ser obrigado a eliminar os pais delas que estavam atacando humanos numa aldeia. Toda narrativa se baseia no livro de Joy Adamson que viveu a história com seu marido George. No filme, Joy é interpretada por Virginia McKenna.

 

historia-de-elsa2 Este longa arrebatou dois Oscars, um para melhor trilha sonora e outro para melhor canção original (Born free) para John Barry. Esta música foi muito divulgada e fez muito sucesso. Inclusive há uma versão brasileira para ela intitulada Livre que era cantada por Agnaldo Timóteo.

historia-de-elsa3 George leva as leoas para o acampamento e, por dois dias, tentam alimentar os filhotes sem sucesso até que ele tem a idéia de colocar o leite no dedo da esposa. Elsa é a primeira a tomar o leite e os outros filhotes também a imitam. Elas crescem e tornam-se um estorvo dentro de casa pois, comportam-se como leoas. O chefe de George os convence a enviá-las para um zoológico e, mesmo sob o protesto de Joy elas são preparadas para a viagem.

historia-de-elsa4 De última hora George termina ficando com a leoa para felicidade de Joy mas, quando ela completa 3 anos eles são obrigados a enviá-la também para o zoológico. A pedido de Joy, eles recebem permissão para tentarem readaptá-la à vida selvagem.

historia-de-elsa5 Por várias semans eles tentam sem sucesso que ela cace mas ela sempre acha que está brincando com os outros animais. Após inúmeras tentativas, já prestes a desistir, Elsa finalmente caça um javali e eles a deixam na selva mas ela termina voltando para o acampamento toda ensanguentada e por várias semanas eles cuidam dela que não quer mais voltar para selva.

historia-de-elsa6 Um belo dia, quando ela estava no seu segundo cio, eles a levam para selva e ela termina se adaptando à vida selvagem e fica lá sozinha. Eles vão morar em outra cidade mas, um ano depois, voltam para tentar encontrar Elsa. Passam uma semana procurando-a em vão. Já tendo desistido de procurar, voltam para o acampamento e, surpreendentemente, recebem Elsa e mais três filhotes que a acompanham. Passam toda a tarde com ela mas não tocam nos filhotes para não acontecer o mesmo que houve com Elsa e suas irmãs.

historia-de-elsa7 É um lindo filme, quase um documentário que mostra a relação do homem com a natureza e sua interferência na vida selvagem. Mereceu três estrelinhas e, apesar de antigo, continua atual.

Produção – Reino Unido, Irlanda e Estados Unidos
Ano de lançamento – 1966
Duração do filme – 1 hora e 36 minutos
Música – John Barry
Elenco e personagens:
Bill Travers ……… George Adamson
Virginia McKenna ….. Joy Adamson
Geoffrey Keen …….. Kendall
Robert S. Young …… James
Peter Lukoye ……… Nuru
Omar Chambati …….. Makkede
Bill Godden ………. Sam
Bryan Epsom ………. Baker
Robert Cheetham …… Ken
Geoffrey Best …….. Watson

historia-de-elsa1

Continue lendo

Atingindo 50 mil visualizações (na verdade, é o dobro disso)

Olá, querid@s leitores deste blog.

O blog completa 50 mil visualizações. Na verdade, são 100 mil pois, há mais 50 mil que foram obtidas enquanto o blog era hospedado no Google. Ao mudar o blog para o WordPress não inclui as visualizações anteriores. Comecei do zero novamente. Mas se fosse contar tudo seriam mais de 100 mil pois, teve também o que não estava utilizando a contagem de visualizações por estar em transição, período que durou uns 4 a 5 meses.

Há algum tempo que não posto aqui. Tenho andado meio desestimulado pois, também há algum tempo ninguém deixa nenhum comentário. Não sei ao certo o que está acontecendo. Se são as pessoas que não deixam comentários ou se é algum problema do provedor. O fato é que o último comentário foi em 27 de junho.

Mas não posso deixar de agradecer a todo mundo que chega até aqui para dar uma olhada. Cinquenta mil agradecimentos. Cem mil agradecimentos. É um privilégio contar com a sua participação aqui. Você é a pessoa mais importante. Muito grato.

A seguir um print da tela comprovando a ultrapassagem desta marca: 50 mil visualizações.

blog-50mil-vusualizacoes

Clique na imagem para ampliá-la

Café literário – Um evento em Guaramiranga, CE

Café literário em Guaramiranga, foi uma atividade artístico cultural apresentada por jovens de quatro escolas municipais da pequena e bela cidade cearense.

A postagem de hoje (ontem), estou escrevendo-a num local diferente. Estamos em Guaramiranga, cidadezinha serrana no interior do Ceará, sobre a qual já escrevi no meu blog O seu companheiro de viagem (link acessível). Estou também preparando uma nova postagem sobre  ela, com informações sobre locais para visitar para quem for conhecê-la e também novas fotos do lugar que em breve será publicada no blog acima.

cafe-literario-guaramiranga

Hoje tivemos uma agradável e inesperada surpresa aqui em Guaramiranga – CE. Estávamos sem nenhuma programação, exceto jantar e, tínhamos visto um cartaz com um aviso de que, às 19 h, no Teatro Rachel de Queiroz, haveria um Café Literário. Não sabíamos nem do que se tratava, na realidade mas, pelo título do espetáculo, deveria ser algum recital de poesias. As 18h 30 nos dirigimos para o local e, qual a nossa surpresa, ao encontrar lá, já muita gente aguardando. O mais incrível era que não era o público que imaginávamos mas, gente de todas as idades. Desde crianças de 6 a 8 anos, a jovens de 14, 15 anos e pais e avós, na faixa dos 40, 50 e 60 anos. Fiquei então a imaginar o que, na verdade, iria ser apresentado ali. Será que seria apenas um festa juvenil? O que iria ocorrer naquele local?

publico-na-rua-red

Público aguardando na entrada do teatro

No horário marcado, nada aconteceu. Tivemos mesmo vontade de ir embora e desistir do evento. Esperamos mais de 40 minutos para o espetáculo começar. E isso do lado de fora do teatro, em pé. Mas, valeu a pena esperar. O mais incrível de tudo foi que o espetáculo era Continue lendo

Ainda resta uma esperança – John Schlesinger [Filme online]

Título original – A kind of loving

ainda-resta-1-esperanca-capa1-red

A kind of loving é um filme de 1962 de John Schlesinger que o blog Verdades de um Ser está disponibilizando gratuitamente para você ver online. Trata-se de um drama romântico psicológico com uma interpretação brilhante de Alan Bates (O homem de Kiev e Zorba, o grego) e a bela estreante June Ritchie.

ainda-resta-1-esperanca5

Sinopse:

Vic (Alan Bates) trabalha em uma fábrica como desenhista e se apaixona por Ingrid (June Ritchie) que também trabalha na mesma fábrica. Ele investe tempo e dinheiro no relacionamento até que um dia em que a mãe de Ing não estava em casa, eles transam e, a Continue lendo

Artigo de Bartyra Soares no Jornal do Commercio

Bartyra Soares fala sobre deficiência e superação

bartyra_soares

Minhas queridas visitantes, meus caríssimos leitores, hoje trago uma preciosidade para compartilhar com vocês. Trata-se de um artigo escrito por uma poetisa e escritora,  Imortal da Academia Pernambucana de Letras e de quem já escrevi algumas vezes aqui neste blog. Falo de Bartyra Soares que hoje, publicou um texto de grande sensibilidade e importância no Jornal do Commercio, matutino de grande circulação e de grande prestígio na imprensa nacional. O texto aborda deficiência e superação. Menciona as olimpíadas e o extermínio de pessoas com esta condição no regime nazista de Hitler.

Promoção de aniversário do Blog Verdades de um Ser que comemora uma década no ar

Promoção de aniversário 10anos

Quero lembrar que está em andamento a promoção em comemoração ao aniversário de uma década do blog Verdades de um Ser. Não é sorteio. Todos que se dispuserem a participar ganham prêmio. E o TOP Comentarista do mês receberá um filme de sua escolha sem nenhuma despesa, dentre os que são oferecidos. Quem quiser participar basta ler as regras na postagem de ontem, dia 1º de setembro.

Artigo de Bartyra Soares extraído do Jornal do Commercio de hoje

(A reprodução aqui neste blog foi autorizada pela autora)

*** Título da Página: Jornal do Commercio ***
Transcrita em 2/9/2016

                            Autossuperação

BARTYRA SOARES

“Vêm de longe, de muito longe, o preconceito, o tabu, a descrença na
capacidade criativa e de realização dos deficientes físicos, mentais e
sensoriais. Daí, desde há muito existir a dificuldade da inserção desses
seres no ambiente de trabalho e na vida pública, social e econômica de
seus países.
Não se faz necessário ir muito distante no tempo para se verificar a
mais legítima constatação do fato. Durante a IIª Guerra, sob o insano
comando de Hitler, os registros confirmam que havia um programa nazista
de extermínio – T4 – Eutanásia ou solução final. Tratava-se de uma
camuflagem para suprimir a vida dos deficientes.
Semelhantes assassinatos, isolados ou em massa, ainda acontecem em
determinadas culturas e situações, não importando as falsas e
distorcidas proposições apresentadas e defendidas pelos adeptos dessas
atrocidades. Para eles, o válido é não permitir que esses seres humanos
fujam da condenação de um destino inescapável.
Nos esportes, no entanto, a partir de 1960, em Roma, quando se
realizou a primeira Paralimpíada, vem se observando transformação
compensadora e reconhecimento da capacidade de autossuperação de tantos
desportistas portadores de necessidades especiais.
Na Paralimpíada de 2000, em Sidney, como não se lembrar da recifense
Rosinha, recordista mundial de arremesso de peso e de lançamento de
disco? Aos 14 anos, sofreu a amputação de uma das pernas. Transformadas
por ela a dor e a perda em força e tenacidade, conheceu a alegria que só
os campeões sentem ao ter nas mãos o peso de duas medalhas de ouro.
Quatro anos depois, em Atenas, asseverou: “Se a deficiência não
tivesse acontecido, eu não seria uma atleta campeã e não viajaria pelo
mundo representando o meu País”. O exemplo de Rosinha contribui para a
obtenção do respeito a esses indivíduos que, graças ao esporte, (re)
integram-se à sociedade.
Dessa forma, quando o Rio, a partir de 7 de setembro, abrir para o
mundo a cortina do início da Paralimpíada, não se pode esquecer que a
cada competição, quando o ouro for conquistado, o hino que tocará, será
o mesmo que foi executado nas Olimpíadas. E a bandeira mais alta a
tremular no mastro, a mesma do País de cada competidor tido como normal.
O entusiasmo e aplausos da plateia, quer destinados a brasileiros,
quer a estrangeiros, não deverão ser vistos como uma atitude de mero
ufanismo, mas o reconhecimento de que tudo é possível àquele a quem foi
dada a oportunidade de participar, competir, vencer e realizar-se.”

Bartyra Soares é da Academia Pernambucana de Letras

Continue lendo

Repetindo uma promoção de sucesso

Comemoração de aniversário – 10 anos no ar

Querid@s visitantes do blog Verdades de um Ser,

Hoje teremos um post diferente do usual. Quero conversar com vocês. Assim como no ano passado, nesta mesma data, estava iniciando uma promoção que foi um sucesso absoluto aqui no blog. Foram mais de 30 comentários ao longo do mês para vinte e uma postagens do dia 1º ao dia 30 de setembro, data do aniversário do blog.

 

Então, está começando hoje novamente, uma promoção de aniversário do blog. Ela irá durar todo o mês, até o dia 30, quando acontece a data de aniversário. Desta vez, dos 10 anos do Verdades de um Ser. A promoção é para todos ganharem. Ninguém irá ficar sem ganhar. Basta cumprir as regras que seguem abaixo.

Não é sorteio! Se cumprir os requisitos, ganha.

10 anos aniversario

Para receber a surpresa, a pessoa deve cumprir os requisitos abaixo. Apenas os comentários do mês de setembro darão direito ao brinde surpresa. De zero hora do dia 1º até meia noite do dia 30.

O presente será enviado em um prazo máximo de 30 dias após a finalização da promoção. Não nos responsabilizamos por atrasos dos Correios ou por extravio. A encomenda será postada em modo PAC e a pessoa receberá o número do registro para acompanhamento.

REQUISITOS PARA GANHAR O BRINDE SURPRESA

  • ter endereço no Brasil e conta no facebook
  • curtir publicamente a fanpage do blog no facebook,
  • compartilhar no facebook publicamente ESTA POSTAGEM e marcar 3 amigos,
  • deve também compartilhar publicamente no facebook a postagem do comentário e marcar 3 amigos na postagem que compartilhar,
  • Se tiver também perfil no Google+, twitter, ou qualquer outra rede social, deve também compartilhar no Google+ ou em outra rede, a postagem em modo público,
  • preencher os dados no formulário abaixo, no final desta postagem. Não esqueça de fazer isso pois, caso contrário, não haverá como verificar o cumprimento dos requisitos nem tampouco, como enviar a surpresa.
  • Para facilitar, estou disponibilizando o formulário no link ao lado direito da palavra CONTATO, no MENU PRINCIPAL, onde você encontra a palavra HOME. Logo abaixo do título do blog.

10 anos aniversario2

Obs1. A pessoa que conquistar a posição de TOP comentarista receberá um exemplar do meu livro Poesia – Palavra é Arte, lançado recentemente. Caso haja empate, será considerado um ponto a mais para cada rede social que tiver sido compartilhada a postagem. A persistir o empate, será considerado vencedor o comentarista que tiver mais comentários em posts que antes não havia nenhum comentário. A persistir ainda o empate, será vencedor o que tiver mais comentários em posts mais antigos.

Obs2. – Não nos responsabilizamos por endereços fornecidos de modo incompleto ou incorreto.

Obs3 – Não serão considerados comentários sem conteúdo, do tipo. ‘Muito boa a postagem’, ou ‘Parabéns pela postagem’, ou algo semelhante. O comentário deve ter algum conteúdo e, de preferência, abordando coisas que estejam na postagem. É pra ser um comentário e não apenas palavras inseridas.

Obs.4 – Para cada comentário deverá ser preenchido um formulário. Não esqueça isso. É muito importante!

Obs.5 – Não é necessário que o comentário seja em uma das postagens de setembro/2016. Pode ser em qualquer postagem do blog, desde que o comentário tenha sido escrito no mês de setembro de 2016.

Obs.6 – Caso haja mais de 20 comentários no dia 30-set, será oferecido mais um presente, desta vez para o segundo maior comentarista e, para cada 20 comentários a mais, haverá um novo presente surpresa até o máximo de 10 presentes que é a idade que o blog estará completando.

Obs.7 – Os comentários do próprio blogueiro nas respostas não estarão participando da promoção, evidentemente.

Obs.8 – A contagem é feita pelo e-mail então, faça os comentários sempre com o mesmo e-mail.

Obs.9 – Não é necessário preencher o endereço no formulário a partir da segunda vez. A partir do segundo comentário basta escrever no espaço destinado ao endereço: ”já cadastado

Obs.10 – Quem participar com mais de um comentário e não for o TOP Comentarista só ganhará uma surpresa. Se ultrapassar cinco comentários, ganhará duas surpresas. E se ultrapassar 10 comentários ganhará 3 surpresas. Não esqueça de preencher o formulário abaixo. Clique e ele abrirá.

F  O  R  M  U  L  Á  R  I  O

aniversario-10 anos